Crime ambiental em obra financiada pela Caixa Econômica com recursos do Ministério do Turismo.

Um crime ecológico BÁRBARO vem acontecendo na reforma da praça Machado de Assis, localizada na Quadra 09, em Remanso, Bahia. Há exatamente um mês iniciou-se a obra de reforma,  que é financiada pela Caixa Econômica Federal, com recursos do Ministério do Turismo, no valor total de R$ 269.434,21. No último dia 09 de abril fiz um protesto na rede social Facebook, motivado pela revolta dos moradores da praça Machado de Assis, devido à derrubada de várias árvores (a maioria com mais de 30 anos de plantadas). Depois do protesto, Construtora Mescla Ltda, empresa responsável pela reforma, parou o corte das árvores e comprometeu-se a manter as que restavam, adaptando o desenho da praça à disposição das árvores restantes. Ledo engano. Nesta terça-feira, 08/05, os moradores foram surpreendidos com a queda de uma das árvores que ainda restavam na praça (foto acima).

Fotos da derrubada de árvores no início da obra da Praça Machado de Assis, publicadas no Facebook.

A empresa aproveitou-se do descuido dos moradores e mandou cortar as raízes de quase todas as árvores restantes. São árvores que foram plantadas no início da construção da nova Remanso, há mais de 30 anos. Uma frondosa mangueira, algumas castanholas e outras grandes árvores que desconheço o nome. Retiraram a sustentação das árvores. As que não cair com os ventos que são constantes nesta época do ano, certamente irão morrer, por que lhes cortaram as “veias” de sustentação. FOI DE UMA SORDIDEZ SEM TAMANHO a atitude dos responsáveis pela obra.

Eu, sinceramente, não acredito que o Ministério do Turismo tenha aprovado um projeto que está trazendo tão grande prejuízo para o meio ambiente. Espero que os órgãos responsáveis (IBAMA, Ministério Público) tomem as devidas providências e punam os responsáveis. Aliás, esta obra não deve ter nem licença ambiental, já que seria necessária uma, devido à grande quantidade de árvores que foram derrubadas. TRISTEZA PARA OS REMANSENSES. Estamos na contramão do resto do mundo. Todos querem preservar; nós estamos destruindo.

Como as imagens falam mais que as palavras, aqui vão as fotos do crime:

Placa da Obra com recursos do Ministério do Turismo.

Mangueira próxima ao muro do Colégio Ruy Barbosa com as raízes cortadas.

Mais uma grande árvore com as raízes cortadas (ver detalhe).

Em quanto tempo vai cair ou morrer?

Crime, crime, crime…

Caiu porque cortaram as raízes.

Por quanto tempo ainda vai ficar em pé?

Construtora Mescla Ltda, a (ir)responsável.

Anúncios

6 comentários em “Crime ambiental em obra financiada pela Caixa Econômica com recursos do Ministério do Turismo.

  1. Realmente um absurdo! Até quando estaremos na contra-mão de tudo que vem sendo discutido e feito a respeito de sustentabilidade?

    • Infelizmente é a substituição das árvores por chão de cimento. Até o momento é apenas isso que vejo. Você não sabe a tristeza pelo que aconteceu e pela sensação de impotência que o fato me faz sentir. Mas estou fazendo a minha parte. Seria muito bom se as preocupações com a satisfação pessoal de alguns não sobrepusessem os desejos e as necessidades de muitos.

  2. Pingback: Desmontando a farsa das “mais de 10.000 pessoas” no comício de domingo. « Blog do Tovinho Régis

  3. Tovinho, parabéns pelo trabalho. Precisamos de pessoas como você para fazermos um mundo melhor. Remanso precisa de pessoas com visão igual a sua. Obrigado por ajudar a nossa querida cidade. Mesmo de longe (SP) venho admirando suas publicações. Abs., Gilton

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s