Denunciar Golpista nas missas

00_Coluna_do_Gogo

Estávamos no auge do Regime Militar. A tortura e as mortes aconteciam sem que a sociedade soubesse. Então, num sábado à noite, D. Paulo Evaristo Arns foi celebrar uma missa na Igreja de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, Jardim Paulistano, São Paulo. Ali, numa roda miúda, nos disse que um jornalista tinha sido assassinado nas dependências do Exército. Era Vladimir Herzog. Então, a Arquidiocese de São Paulo tinha lançado uma nota para ser lida em todas as missas dominicais. Era uma denúncia corajosa e franca dos porões da ditadura e da morte de Herzog.

Para muitos especialistas, ali começou a derrocada do Regime Militar, isto é, havia um espaço que os generais não controlavam. Era exatamente o interior dos templos católicos.

Hoje a CNBB pede a todas as dioceses do Brasil que leiam a carta denúncia contra as reformas do governo Golpista, particularmente a da Previdência. Mas podem ser incluídas aí a PEC do Fim do Mundo, a terceirização geral dos trabalhos e a reforma trabalhista. A CNBB é clara: as reformas atendem o mercado, mas atentam contra o povo.

Alguns cardeais, vários bispos, muitos padres e muitos leigos apoiaram o golpe contra a democracia que possibilitou esse ataque destrutivo aos direitos do povo. O governo anterior tinha problemas éticos, políticos e econômicos, mas nunca atacou os direitos do povo. Esse tem o dobro de problemas éticos, políticos e econômicos, mas tem o detalhe de querer destruir tudo que o povo brasileiro construiu em termos de civilidade desde Getúlio Vargas, passando pela Constituinte Cidadã de 1988 e também nos últimos governos.

Quem sabe a leitura das cartas nos templos, nas missas, nas procissões, durante a Semana Santa, inclusive, demonstrando claramente a intenção desse governo de crucificar novamente nosso povo, seja o primeiro passo de reação a esse golpe, assim como foi a carta de D. Evaristo Arns no Regime Militar.

www.robertomalvezzi.com.br

Praça lotada no segundo dia de Novena de Nossa Senhora do Rosário

img_6849

Nesta terça-feira, 22/10, segundo dia do novenário de Nossa Senhora do Rosário, a praça Manoel Firmo Ribeiro ficou lotada de fieis para acompanhar o Padre Guilherme Mayer, pároco da Paróquia Santo Antônio, de Pilão Arcado, na discussão do sub-tema “Sem saneamento básico, ‘nossa casa comum’ deixa de ser um bom lugar para viver”.

img_6900

Ação de Graça, hora das belas encenações durante a Novena.

Todas as noites a participação da comunidade é fundamental para o bom andamento da novena. Sempre tem alguma novidade durante a celebração, com várias encenações ligadas à temática do novenário. A hora da Ação de Graça é um dos momentos mais esperados, devido às surpresas que os noiteiros sempre trazem para este momento.

Os noiteiros deste sábado foram: Pastoral da Criança, Pastoral da Pessoa Idosa, Pastoral Carcerária, Profissionais da Saúde, Grupo AA, CAPS, Vicentinos e Quadras 07 e 10.

As fotos de que destaco para hoje (as outras estou postando no meu Facebook:

img_6948img_6944img_6938img_6931img_6919

img_6978img_6975img_6973img_6968img_6948img_6944img_6938img_6931img_6919img_6911img_6908img_6907img_6887img_6877img_6865img_6856img_6853img_6845img_6828img_6826img_6822img_6815img_6808img_6804img_6799img_6797img_6792img_6788img_6787img_6783img_6782

img_6785

Imagem peregrina de Nossa Senhora Aparecida chega a Remanso

300 anos de Nossa Senhora Aparecida

Passagem da imagem peregrina de Nossa Senhora Aparecida por Remanso.

Neste domingo, 21/08, a imagem peregrina da Padroeira do Brasil, Nossa Senhora Aparecida, chegou a Remanso, na região norte da Bahia, e foi recebida por milhares de fieis que aguardavam na entrada da cidade, na BR-235, na altura do Posto Hora. A imagem foi acolhida pelos remansenses e saiu em carreata pelas principais ruas da cidade. Depois da carreata a imagem foi carregada em procissão, que saiu da rotatória onde está o monumento do Rotary, e seguiu pela Avenida Eunápio Peltier de Queiroz, passando pela Praça Manoel Firmo Ribeiro, chegando à Igreja Matriz de Nossa Senhora do Rosário por volta das 19 horas, encerrando-se com a celebração da Missa no pátio da Igreja.

300 anos de Nossa Senhora Aparecida

Missa celebrada pelo Padre José Benedito Rosa.

A peregrinação da imagem de Nossa Senhora Aparecida faz parte do projeto “300 anos de bênçãos: com a Mãe Aparecida, Juventude em Missão!”. É uma peregrinação nacional aonde os jovens conduzirão a imagem peregrina de Nossa Senhora Aparecida em todas as Dioceses do Brasil. “Esta importante iniciativa tem, portanto, um importante fundamento na piedade popular e na devoção a Nossa Senhora. Mas deseja, acima de tudo, dinamizar os três eixos pastorais – Missão, Assessoria, Estruturas de acompanhamento – abrangendo a evangelização da juventude de modo amplo, articulado e profundo.”, disse o Arcebispo Metropolitano de Aparecida, Cardeal Raymundo Damasceno Assis, na cartilha do lançamento do projeto.

Esta semana a imagem permanecerá em Remanso, passando por algumas comunidades no interior do município, e depois seguirá a peregrinação por outras paróquias da Diocese de Juazeiro.

Vejam mais algumas imagens:

300 anos de Nossa Senhora Aparecida

Passagem da imagem peregrina de Nossa Senhora Aparecida por Remanso.

300 anos de Nossa Senhora Aparecida

Passagem da imagem peregrina de Nossa Senhora Aparecida por Remanso.

300 anos de Nossa Senhora Aparecida

Passagem da imagem peregrina de Nossa Senhora Aparecida por Remanso.

300 anos de Nossa Senhora Aparecida

Passagem da imagem peregrina de Nossa Senhora Aparecida por Remanso.

300 anos de Nossa Senhora Aparecida

Passagem da imagem peregrina de Nossa Senhora Aparecida por Remanso.

300 anos de Nossa Senhora Aparecida

Passagem da imagem peregrina de Nossa Senhora Aparecida por Remanso.

300 anos de Nossa Senhora Aparecida

Passagem da imagem peregrina de Nossa Senhora Aparecida por Remanso.

300 anos de Nossa Senhora Aparecida

Passagem da imagem peregrina de Nossa Senhora Aparecida por Remanso.

300 anos de Nossa Senhora Aparecida

Passagem da imagem peregrina de Nossa Senhora Aparecida por Remanso.

300 anos de Nossa Senhora Aparecida

Passagem da imagem peregrina de Nossa Senhora Aparecida por Remanso.

300 anos de Nossa Senhora Aparecida

Passagem da imagem peregrina de Nossa Senhora Aparecida por Remanso.

Papa Francisco nomeia Bispo Coadjutor de Juazeiro (BA)

FreiBeto_e_o_PapaFrancisco

O Papa Francisco nomeou nesta quarta-feira, 17/02, o Bispo Coadjuntor de Juazeiro.

Frei Carlos Alberto Breis Pereira (Frei Beto Breis), OFM, que assumirá como Bispo Coadjutor de Juazeiro, é Ministro Provincial da Província Franciscana de Santo Antônio do Brasil. Atualmente é Vigário Paroquial da Paróquia Sagrado Coração de Jesus – SALGADINHO, Convento São Francisco, em Olinda-PE.

Natural de São Francisco do Sul (SC), nasceu em 16 de setembro de 1965. Ingressou na Província Franciscana da Imaculada Conceição e fez o noviciado. Depois, transferiu-se para a Província de Santo Antônio, em Olinda-PE.

Realizou sua profissão religiosa em 10 de janeiro de 1987 e foi ordenado sacerdote em 20 de agosto de 1994. Estudou Filosofia no Instituto de Teologia do Recife e Teologia no Instituto Franciscano de Teologia de Olinda.  Licenciou-se em Teologia Espiritual na Pontifícia Universidade Antonianum de Roma (2005-2007).

Frei Beto Breis (Facebook).

Frei Beto Breis. Fonte da Foto: Página do Facebook.

Frei Carlos Alberto foi pároco em várias paróquias; mestre dos professores temporários; secretário provincial da formação e estudos; guardião e definidor provincial; vigário provincial; moderador da formação permanente; coordenador do serviço de formação da Conferência O.F.M. no Brasil.

Ano passado, durante coletiva de imprensa para anúncio da programação dos festejos da Padroeira de Juazeiro e da Diocese, Nossa Senhora das Grotas, o Bispo Diocesano Dom José Geraldo ja havia anunciado a sua aposentadoria para este ano.

Dom José Geraldo - 04_IMG_7462

D. José Geraldo, bispo da Diocese de Juazeiro, Bahia. Foto: Tovinho Régis

Em comunicado distribuído à imprensa na manhã desta quarta-feira, 17/02, Dom José Geraldo fez o anúncio da nomeação de Frei Beto. “Não é a pessoa que eu tinha sugerido, mas, pelo currículo dele creio que trará grandes esperanças para a nossa Diocese e corresponderá certamente ao que nós pensávamos. É franciscano, deixando-nos muito à vontade às margens do Rio Francisco  (sic). Aliás, ele é originário da cidade de São Francisco do Sul, localizada na Ilha de São Francisco. Parece profético!”.

Tudo indica que Dom José Geraldo ainda permanecerá na condução da Diocese de Juazeiro até o mês de agosto, quando completará 75 anos. Na coletiva D. José Geraldo disse ainda que após a sua demissão deverá fixar residência em Juazeiro, cidade que o acolheu como se fosse um filho da terra.

Os amigos de Frei Beto o saúdam pela nomeação. Eu destaco o comentário de Manoel Torquato: “Bispo!!!! Que massa!!! Viva a igreja progressista!!! Parabéns meu amigo!!! Quando tiver passando por Juazeiro passo aí pra lhe dá um abraço!”.

Frei_Beto_Facebook

Comentários na página pessoal de Frei Beto no Facebook.

Boas vindas ao Frei Beto e que Deus o ilumine nessa nova e dura jornada na Diocese de Juazeiro.

BISPO-anuncioD. Fernando Saburido, arcebispo de Olinda e Recife, em companhia de Dom Genilval Saraiva, Bispo Emérito de Palmares-PE, fizeram o anúncio a Frei Beto.

Fonte: ACI Digital e Diocese de Juazeiro

PS.: O bispo-coadjutor é um bispo-titular da Igreja Católica nomeado para ajudar e substituir um bispo, arcebispo ou um prelado no exercício das suas funções com direito a sucessão. Ele deve ser nomeado vigário-geral pelo bispo diocesano. Vagando a Sé episcopal, o bispo-coadjutor torna-se imediatamente o bispo diocesano.

Sexta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário

Sexta noite do Novenario

O sub tema da novena desta segunda-feira, 26/10, foi “Servir na construção de uma cultura de respeito ao meio ambiente (nossa casa comum) é comprometer-se com a vida. O celebrante foi o Padre Guilherme Mayer, da paróquia Santo Antônio, de Pilão Arcado-BA.

Padre Guilherme Mayer, da paróquia de Pilão Arcado, Bahia.

Padre Guilherme Mayer, da paróquia de Pilão Arcado, Bahia.

Houve também uma bela encenação para cumprir a “penitência do pote”. Hoje foi a vez dos jovens ligados à PJMP de Remanso levarem a sua cota de água para o grande pote colocado próximo do altar.

Jovens fazem encenação para levar sua cota de água...

Jovens fazem encenação para levar sua cota de água…

...cumprindo a "penitência do pote" nesta sexta noite de novenário.

…cumprindo a “penitência do pote” nesta sexta noite de novenário.

Foi mais uma bela noite cheia de surpresas, com muitos jovens fazendo coreografias alertando para os problemas que estão matando o rio São Francisco.

Salvem as nossas matas...

Salvem as nossas matas…

...salvem os nossos bichos...

…salvem os nossos bichos…

...salvem o Rio São Francisco.

…salvem o Rio São Francisco.

Como me esqueci de levar o gravador ontem, não teremos a transcrição da fala do padre Guilherme. Mas ficam aqui umas belas imagens dele fazendo a sua pregação.

Sexta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário, em Remanso-BA.

Sexta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário, em Remanso-BA.

Sexta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário, em Remanso-BA.

Sexta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário, em Remanso-BA.

Sexta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário, em Remanso-BA.

Sexta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário, em Remanso-BA.

Sexta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário, em Remanso-BA.

Sexta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário, em Remanso-BA.

Os noiteiros de hoje foram os Dizimistas, Pastoral Catequética e Crianças, Jardim Santo Afonso, Loteamento Jardim Esplanada, Rádio Comunitária Zabelê FM, Rádio Transamérica Hits, Pascom, Quadras 19 e 20.

Vejam mais algumas fotos:

Sexta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário, em Remanso-BA.

Sexta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário, em Remanso-BA.

Sexta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário, em Remanso-BA.

Sexta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário, em Remanso-BA.

Sexta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário, em Remanso-BA.

Sexta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário, em Remanso-BA.

Sexta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário, em Remanso-BA.

Sexta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário, em Remanso-BA.

Sexta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário, em Remanso-BA.

Sexta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário, em Remanso-BA.

Sexta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário, em Remanso-BA.

Sexta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário, em Remanso-BA.

Sexta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário, em Remanso-BA.

Sexta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário, em Remanso-BA.

Procissão do Santíssimo.

Procissão do Santíssimo.

Procissão do Santíssimo.

Procissão do Santíssimo.

Sexta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário, em Remanso-BA.

Sexta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário, em Remanso-BA.

Sexta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário, em Remanso-BA.

Sexta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário, em Remanso-BA.

Sexta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário, em Remanso-BA.

Sexta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário, em Remanso-BA.

Sexta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário, em Remanso-BA.

Sexta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário, em Remanso-BA.

Sexta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário, em Remanso-BA.

Sexta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário, em Remanso-BA.

Sexta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário, em Remanso-BA.

Sexta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário, em Remanso-BA.

Sexta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário, em Remanso-BA.

Sexta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário, em Remanso-BA.

Quinta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário

00_IMG_2463

Neste domingo, 25/10, quinto dia do novenário de Nossa Senhora do Rosário, tivemos o padre Josemar Mota, vigário geral da Diocese de Juazeiro, na direção da novena. Ele fez a sua homilia baseada no Evangelho de Jesus Cristo segundo São Marcos, episódio “A cura do cego Bartimeu” (Marcos 10. 46-52) e, como disse o padre Josemar, “providencial este tema em relação à proclamação do Evangelho desta noite”: A promoção de uma sociedade justa, fraterna e igualitária exige a disponibilidade servidora de todos.

Ivone Clementino, Lucíola Libório e Iracy Ferreira de Castro

Ivone Clementino, Lucíola Libório e Iracy Ferreira de Castro

A penitência da água hoje foi cumprida pelas senhoras Ivone Clementino, Iracy Ferreira de Castro e Lucíola Libório, representantes da quadra 06 e fieis defensoras das causas de Jesus Cristo.

Coral Infantil Irmã Joana Margarida.

Coral Infantil Irmã Joana Margarida.

Outro destaque da noite foi a participação do coral infantil Irmã Joana Margarida que deu um brilho todo especial à noite deste domingo.

Como já fiz em outros dias do novenário, aqui segue a transcrição da homilia do padre Josemar Mota:

Preparação para a leitura do Evangelho.

Preparação para a leitura do Evangelho.

“Meus queridos irmãos, minhas queridas irmãs, os rádio-ouvintes, os internautas que nos acompanham de tantos lugares do mundo inteiro, os noiteiros de hoje, a comunidade Extensão Nova, os motoristas, mecânicos, motociclistas, Vila Ayrton Sena, loteamento José Clementino, Quadras 6, 14 e 15; a minha saudação às irmãs de São José presentes aqui em nossa comunidade; aos padres José Benedito e padre Edmundo.

Padre Josemar Mota, vigário geral da Diocese de Juazeiro, BA.

Padre Josemar Mota, vigário geral da Diocese de Juazeiro, BA.

Meus irmãos e minhas irmãs, a festa do padroeiro e da padroeira é um momento importante na vida da comunidade, quando esta comunidade se reúne em torno de Jesus para ouvir a sua palavra a fim de que a caminhada desta comunidade seja iluminada pela palavra do Senhor, que é o próprio caminho apresentado para que nós vivamos a sua proposta de salvação e de libertação. O tema desta festa nos leva a refletirmos sobre o dom do serviço dado à Igreja, à comunidade pelo próprio senhor. E o subtema desta noite muito bem escolhido e providencialmente para esta noite, ‘A promoção de uma sociedade justa, fraterna e igualitária exige a disponibilidade servidora de todos’. Providencial este tema em relação à proclamação da palavra do Evangelho que nós acabamos de ouvir. Para compreendermos a proposta deste tema de hoje temos que estarmos atentos à palavra do Evangelho que nos foi proclamada. Primeiro, diz a leitura do Evangelho, que Jesus vai passando junto com seus discípulos e uma grande multidão, certamente os mais diversos interesses ali em torno de Jesus, e ali surge alguém à beira do caminho, um cego, mendigo, um pedinte, alguém que era totalmente dependente dos outros que porventura lhe desse umas pequenas moedas. Alguém que era dependente de tudo, porque tinha sido excluído, marginalizado da vida social da comunidade. E aquele homem que está à beira do caminho, Bartimeu, escuta dizer que Jesus de Nazaré está passando por ali. E, naquele momento, digamos que mesmo cego fisicamente, aquele homem conseguiu ver a luz que era Cristo Jesus passando naquele momento, passando ali onde ele estava. E qual a atitude daquele pobre homem? ‘Jesus filho de Davi tende piedade de mim’. E ele gritava pedindo clemência, misericórdia, colocando a sua esperança, a sua vida naquele que certamente tinha ouvido falar das suas palavras, das suas obras e as pessoas queriam que ele se calasse. Mas ele gritava mais alto. Meus amados irmãos, a oração não passa despercebida ao coração de Deus. A oração feita com fé e confiança não passa despercebida aos ouvidos de Deus, porque principalmente a oração dos pobres e abandonados, dos tristes… a oração daqueles que vivem excluídos e marginalizados à beira do caminho. Lembremos que no livro do Êxodo, quando o povo de Deus está escravo no Egito, Deus chama Moisés e lhe diz: ‘eu vi a miséria do meu povo, eu ouvi o seu clamor e desci para libertá-los’. Este deus que tem sentimento, que age em favor do seu povo, que escuta o clamor do seu povo, ouviu o clamor daquele homem que estava à beira do caminho e no clamor daquele homem nós vemos milhares e milhares de irmãos que foram excluídos, marginalizados, porque a sociedade não entendeu a proposta de Deus. Naquele homem milhares e milhares de irmãos à beira do caminho, porque a nossa falta de amor, de solidariedade de compromisso em fazer com que sua vida seja valorizada, a nossa falta de amor, de solidariedade, de compaixão o excluiu. Quantos irmãos e irmãs vivem à margem da sociedade porque a nossa falta de amor e de solidariedade os excluiu? Quantos irmãos que estão á beira do caminho e nós nos tornamos surdos aos seus apelos aos seus gritos? Nós nos tornamos indiferentes à vida daqueles que sofrem e que clamam pela nossa misericórdia, pela nossa solidariedade. Assim como aquele homem, milhares de pessoas ou algumas pessoas chegaram querendo que ele se calasse. Quantas vezes também nós encontramos na sociedade pessoas que querem que os pobres não se organizem. Pessoas que querem que aqueles que estão sofrendo continuem sofrendo. Pessoas que visam apenas o poder e a riqueza como meio para usufruir dos irmãos e das irmãs, tirando-lhes aquilo que é necessário para a sua sobrevivência, porque a sua busca desenfreada pelo poder, pela riqueza, movidos pela ganância, não consegue ouvir o seu clamor e não consegue enxergar aquele que está caído à beira do caminho. E, assim como alguns tentaram calar aquele homem, nós também encontramos na sociedade pessoas que querem que aqueles que estão sofrendo, que aqueles que vivem no submundo da marginalidade também se calem, não se organizem. Uma sociedade onde as pessoas, as minorias não se organizam é muito mais fácil quem está no poder mandar e desmandar do jeito que bem entender. Mas, como nós vimos no evangelho, Jesus em dado momento manda chamá-lo e vejamos que gesto bonito de alguns que também estavam lá. Quando Jesus disse chamai-o, alguém ou algumas pessoas chegaram para aquele homem e tornaram-se um instrumento, um bom samaritano, um instrumento de Deus. ‘Coragem! Levanta-te! Êle está te chamando!’ São palavras de fé e esperança que fazem com que os irmãos se reanimem, que fazem com que aqueles que sofrem, aqueles que estão à beira do caminho, passem a refletir e coloquem-se de pé numa atitude de alguém que está disposto a lutar para que a vida seja plena. E quando aquele homem escuta o chamado daqueles irmãos que lhe foram solidários, obedecendo a palavra de Jesus, diz o evangelho que ele deu um pulo e foi até Jesus e Jesus lhe perguntou: ‘O que você quer que eu faça por voce?’ E vejamos que ele não pediu nem poder nem riqueza, pediu uma única coisa: ‘Senhor que eu veja’, e Jesus lhe diz: ‘A tua fé te curou’. Meus amados irmãos, em nossa sociedade para que vivamos o dom do serviço dado por Jesus à comunidade como continuadora da sua missão, nós somos convidados a pedir ao senhor que cure as nossas cegueiras do individualismo, do egoísmo, da indiferença. Que cure a cegueira da nossa vida que nos impede de ver aqueles que estão à beira do caminho. Que cure a cegueira da nossa vida que nos impede de sermos irmãos e irmãs uns dos outros e vejamos que diante daquele homem a palavra de Jesus realizou-se quando o senhor anuncia a sua missão: ‘eu vim para evangelizar os pobres, libertar os cativos, dar vista aos cegos, anunciar o ano da Graça do Senhor’, é uma nova maneira de viver, porque ser seguidor do Cristo é uma maneira de ser e de viver e se colocar no mundo como testemunha da sua palavra, ajudando aqueles que estão à beira do caminho a ingressar no caminho, no caminho da vida, no caminho da paz, para que a sociedade torne-se, segundo o grande sonho de Deus, uma sociedade de irmãos, onde não haja excluídos nem marginalizados, onde não haja desigualdade, onde a renda seja distribuída, para que não haja pessoas sofrendo, passando fome ou na miséria. Mas, irmãos e irmãs, porque a palavra de Deus nos une para que sejamos irmãos e nos comprometamos com a palavra de Jesus, com a sua proposta de salvação, porque meus queridos irmãos, não basta ter fé em Jesus é necessário termos a fé de Jesus agindo para que a Igreja seja continuadora da sua missão, impulsionada pelo Espírito Santo; uma Igreja que coloque-se a serviço de todos , principalmente dos mais pobre e marginalizados; daqueles que foram excluídos e que esta igreja seja a presença de Jesus salvando, resgatando, devolvendo a dignidade às pessoas que estão privadas do direito à vida. Meus amados irmãos e irmãs, no término desta palavra do Evangelho, São Marcos nos diz que aquele homem tornou-se um discípulo de Jesus. Ele não somente viu Jesus, entendeu que Jesus estava passando; não somente o encontrou, mas tornou-se um discípulo dele e é preciso que nós também nos tornemos cada vez mais discípulo do Senhor, pedindo a Deus que cure, como eu já disse, a nossa indiferença o nosso egoísmo, a nossa maneira de estar diante do outro com um olhar que discrimina, que ridiculariza, que o exclui e que cure também os nossos ouvidos para, como Jesus, ouvirmos o clamor daqueles que sofrem, para que a nossa igreja seja uma igreja a serviço da vida e da dignidade. Celebrando, meus amados irmãos, a festa de Nossa Senhora do Rosário, a nossa querida mãe e Padroeira, que identificou os seus sonhos com os sonhos de Deus, que proclamou as maravilhas de Deus, uma nova humanidade onde a igualdade, a fraternidade e a justiça não sejam palavras bonitas, mas sejam palavras colocadas em prática em nossa vida, em nossa sociedade. Que Nossa Senhora, nossa mãe, nossa companheira desta caminhada, interceda a Jesus para que nós estejamos cada vez mais a serviço da vida, solidários das pessoas, comprometidos com o Evangelho de Jesus para que todos tenham vida e a tenham em abundancia. Amém.”

Vejam mais algumas fotos:

IMG_2418 IMG_2592 IMG_2590 IMG_2562 IMG_2556 IMG_2555 IMG_2551 IMG_2549 IMG_2545 IMG_2525 IMG_2523 IMG_2518 IMG_2514 IMG_2505 IMG_2467 IMG_2453 IMG_2452 IMG_2431 IMG_2425

Quarta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário

Quarta noite - Novena de Nossa Senhora do Rosário

O subtema da noite foi: “Comprometer-se com a vida, servindo na defesa da dignidade humana” e o palestrante deste sábado, 29/10, quarta noite do novenário, foi o padre José de Erimateia, pároco da Paróquia de Uauá.

Preparação para a leitura do Evangelho: chegada da Bíblia.

Preparação para a leitura do Evangelho: chegada da Bíblia.

A fala do Padre José de Erimateia foi baseada na parábola do Bom Samaritano (Lucas 10. 30-35). “Percebemos que o tema de hoje nos remete um pouco à campanha da fraternidade e também à dimensão pastoral da igreja. Uma dimensão que vai buscar justamente edificar a pessoa, resgatar a sua dignidade, valorizar aquelas pessoas que são excluídas pela sociedade e essa dimensão pastoral, da pastoral social da igreja, que visa justamente esse resgate, essa valorização da vida, humana busca esses elementos suficientes para que haja mais vida na sociedade e vida em abundância” e a parábola do bom samaritano nos mostra o resgate dessa dignidade humana, quando o bom samaritano faz o papel que o levita e o sacerdote deveriam cumprir. É este compromisso “em favor da vida, protagonizando essa libertação, que é tão esperada por todos nós, que já foi tão anunciada de todas as formas e nós temos que ser protagonistas dessa transformação, dessa nova vida, desse novo mundo, a nossa fé é algo fundamental para que haja transformação, uma fé comprometida com as pessoas necessitadas, com as questões sociais uma fé que busca razões para existir”.

Enchendo o pote.

Enchendo o pote.

Toda noite tem uma ou mais homenagens e esta noite não foi diferente. Primeiro, cumprindo a penitência de encher os potes com água, foi feita uma encenação com a participação de jovens da comunidade, alertando para o uso correto das águas do rio São Francisco, e, ao final, a jovem levou a moringa d’água e despejou o conteúdo nos potes.

Homenagem à Irmã Gecyra.

Homenagem à Irmã Gecyra.

O momento de ação de graças foi dedicado à Irmã Gecyra, com um desfile da sua imagem em forma de coração, passando pelo meio dos fieis ao tempo em que a irmã Cleide cantava uma canção para homenageá-la.

Vejam mais algumas fotos:

Quarta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário - Celebrante: Padre José de Erimateia, pároco de Uauá.

Quarta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário – Celebrante: Padre José de Erimateia, pároco de Uauá.

Quarta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário - Celebrante: Padre José de Erimateia, pároco de Uauá.

Quarta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário – Celebrante: Padre José de Erimateia, pároco de Uauá.

Quarta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário - Celebrante: Padre José de Erimateia, pároco de Uauá.

Quarta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário – Celebrante: Padre José de Erimateia, pároco de Uauá.

Quarta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário - Celebrante: Padre José de Erimateia, pároco de Uauá.

Quarta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário – Celebrante: Padre José de Erimateia, pároco de Uauá.

Quarta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário - Celebrante: Padre José de Erimateia, pároco de Uauá.

Quarta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário – Celebrante: Padre José de Erimateia, pároco de Uauá.

Quarta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário - Celebrante: Padre José de Erimateia, pároco de Uauá.

Quarta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário – Celebrante: Padre José de Erimateia, pároco de Uauá.

Quarta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário - Celebrante: Padre José de Erimateia, pároco de Uauá.

Quarta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário – Celebrante: Padre José de Erimateia, pároco de Uauá.

Quarta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário - Celebrante: Padre José de Erimateia, pároco de Uauá.

Quarta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário – Celebrante: Padre José de Erimateia, pároco de Uauá.

Quarta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário - Celebrante: Padre José de Erimateia, pároco de Uauá.

Quarta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário – Celebrante: Padre José de Erimateia, pároco de Uauá.

Quarta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário - Celebrante: Padre José de Erimateia, pároco de Uauá.

Quarta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário – Celebrante: Padre José de Erimateia, pároco de Uauá.

Quarta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário - Celebrante: Padre José de Erimateia, pároco de Uauá.

Quarta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário – Celebrante: Padre José de Erimateia, pároco de Uauá.

Quarta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário - Celebrante: Padre José de Erimateia, pároco de Uauá.

Quarta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário – Celebrante: Padre José de Erimateia, pároco de Uauá.

Quarta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário - Celebrante: Padre José de Erimateia, pároco de Uauá.

Quarta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário – Celebrante: Padre José de Erimateia, pároco de Uauá.

Quarta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário - Celebrante: Padre José de Erimateia, pároco de Uauá.

Quarta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário – Celebrante: Padre José de Erimateia, pároco de Uauá.

Quarta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário - Celebrante: Padre José de Erimateia, pároco de Uauá.

Quarta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário – Celebrante: Padre José de Erimateia, pároco de Uauá.

Quarta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário - Celebrante: Padre José de Erimateia, pároco de Uauá.

Quarta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário – Celebrante: Padre José de Erimateia, pároco de Uauá.

Quarta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário - Celebrante: Padre José de Erimateia, pároco de Uauá.

Quarta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário – Celebrante: Padre José de Erimateia, pároco de Uauá.

Quarta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário - Celebrante: Padre José de Erimateia, pároco de Uauá.

Quarta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário – Celebrante: Padre José de Erimateia, pároco de Uauá.

Quarta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário - Celebrante: Padre José de Erimateia, pároco de Uauá.

Quarta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário – Celebrante: Padre José de Erimateia, pároco de Uauá.

Quarta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário - Celebrante: Padre José de Erimateia, pároco de Uauá.

Quarta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário – Celebrante: Padre José de Erimateia, pároco de Uauá.

Quarta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário - Celebrante: Padre José de Erimateia, pároco de Uauá.

Quarta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário – Celebrante: Padre José de Erimateia, pároco de Uauá.

Quarta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário - Celebrante: Padre José de Erimateia, pároco de Uauá.

Quarta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário – Celebrante: Padre José de Erimateia, pároco de Uauá.

Quarta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário - Celebrante: Padre José de Erimateia, pároco de Uauá.

Quarta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário – Celebrante: Padre José de Erimateia, pároco de Uauá.

Quarta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário - Celebrante: Padre José de Erimateia, pároco de Uauá.

Quarta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário – Celebrante: Padre José de Erimateia, pároco de Uauá.

Quarta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário - Celebrante: Padre José de Erimateia, pároco de Uauá.

Quarta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário – Celebrante: Padre José de Erimateia, pároco de Uauá.

Quarta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário - Celebrante: Padre José de Erimateia, pároco de Uauá.

Quarta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário – Celebrante: Padre José de Erimateia, pároco de Uauá.

Quarta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário - Celebrante: Padre José de Erimateia, pároco de Uauá.

Quarta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário – Celebrante: Padre José de Erimateia, pároco de Uauá.

Quarta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário - Celebrante: Padre José de Erimateia, pároco de Uauá.

Quarta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário – Celebrante: Padre José de Erimateia, pároco de Uauá.

Terceira noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário

Terceiro dia de Novena

Com o tema “Os seguidores de Cristo testemunham o amor de Deus no serviço e na solidariedade”, a terceira noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário foi celebrada e compartilhada por todos através das palavras proferidas pelo Padre Ibis Cassius Demetrius, pároco de Paróquia de Santa Terezinha do Menino Jesus, em Juazeiro-BA, que também reitor do Seminário de Filosofia.

Os noiteiros desta quinta-feira foram: Comerciantes, Comerciários, Feirantes, Vila São Francisco, Vila Santo Agostinho, Área Industrial, Vila Matilde e Quadras 01 e 04.

Padre Ibis Cassius Demetrius, pároco de Paróquia de Santa Terezinha do Menino Jesus, em Juazeiro-BA.

Padre Ibis Cassius Demetrius, pároco de Paróquia de Santa Terezinha do Menino Jesus, em Juazeiro-BA.

A pregação do Padre Ibis foi baseada no Evangelho de Jesus segundo São João, parábola do Lava-Pés (Jo 13:1-11). Como segue:

“A palavra de deus é sempre fecunda. Por si só ela produz o seu efeito, como diz no profeta: ‘minha palavra não volta a mim sem ter produzido o seu efeito, ter dado os seus frutos’. Mas é preciso ouvir, guardar, acreditar e viver a palavra de Deus. O grande pecado, primeiro, daqueles que tentam viver a sua fé, é a falta de atenção à palavra de Deus. Fonte de guardar de escutar, de transformar em vida a palavra que escutamos. Às vezes a gente nem escuta direito, não tem nem costume de escutar direito a palavra de Deus.

Nós somos chamados a sermos ouvintes e praticantes da palavra. E hoje a gente queria refletir sobre três coisas, três trechos importantes da Bíblia. O primeiro, no capitulo 28 do livro do Gênesis, Jacó. Jacó tem um irmão gêmeo chamado Esaú, mas Jacó recebe a bênção do pai e vai formar uma família. Para formar a família tem que atravessar o deserto. Anda o dia todinho no deserto e quando se aproxima a noite Jacó arruma um lugarzinho e, diz o livro do Gênesis, pega uma pedra para servir de travesseiro, deita e dorme. A pedra serviu de travesseiro, não devia ser muito bom não, mas ele dormiu muito bem, porque quando dorme sonha com o céu e uma escada que começava onde ele estava deitado e ia até o céu. E os anjos de Deus subindo e descendo. Deus fala com ele e diz: e você que vai ser o meu santo, vão ser abençoadas todas as pessoas da sua descendência, e o mundo todo vai conhecer o seu nome. Aí Jacó acorda, olha e diz assim: na verdade o Senhor já está aqui, já estava e eu não sabia, não tinha o conhecimento. Aí pega a pedra que lhe serviu de travesseiro e mais algumas pedras e marca o lugar para dizer: este lugar aqui é santo. Porque? Porque Deus se deu a conhecer através dele. E onde Deus se dá a conhecer, onde Deus aparece é Santo, né assim? Porque é que nós celebramos a festa do Rosário? Porque nós sabemos: através de Maria Deus se deu a conhecer a nós. Deus nos revelou o seu amor.

O segundo trecho seria esse mesmo de Maria. Depois que o anjo anuncia Maria, lá em Lucas, né? Diz: ‘Olha também Isabel, sua parente, está grávida já também, já está no sexto mês, daquela que era considerada estéril’. Porque para Deus nada é impossível. Aí Maria se levanta e diz vou levantar,  visitar e ajudar Isabel. Quando vai visitar Isabel, Isabel reconhece quem Maria carrega no seu ventre e diz: Donde ele vem que a mãe do meu senhor me venha visitar. Onde Deus se revela é santo. Santo é o lugar onde Deus está presente se revelando, mostrando o seu amor. Assim também é no ventre de Maria mais no ventre de Isabel, na casa de Isabel.

Por último, mas não menos importante, nós lembramos hoje, na leitura de hoje, na ceia, na última ceia, o Senhor se levanta e lava os pés dos seus discípulos como um sinal. Qual é o sinal? O lugar onde deus se revela é santo. E sabe onde deus se revelou na última ceia? Nos pés daqueles discípulos, nos pés de todos os discípulos e discípulas de Jesus Cristo e eles sentiram isso, como Jacó sentiu, como Isabel sentiu, Pedro e os outros discípulos, com exceção de Judas, que tinha o coração fechado para reconhecer o amor de Deus, sentiram isso. E o que foi produzido por esse sentimento? É o testemunho. Porque só testemunha com qualidade o amor de Deus quem sente o amor de Deus. É um princípio universal. Nós só damos aquilo que nós temos. Quem não tem amor, vai dar o que? Quem não tem fé pode dar a fé? Quem nunca encontrou verdadeiramente a santidade de Deus pode dar santidade a alguém? E nós lembramos nestes dias em que nós rezamos,  pedimos e abrimos nossas mentes e corações e vidas para refletir também sobre o rio São Francisco aquilo que foi dito no princípio: onde deus se revela a nós é lugar santo. E tem lugar mais santo, de maior revelação de Deus do que o rio São Francisco? Tem espaço de maior santidade do que o rio São Francisco? É nesta santidade do rio São Francisco que Deus se revelando nos chama a testemunhar. E o que é santo deve ser cuidado. Jesus lavou os pés dos discípulos mostrando que a santidade passa pelos irmãos, passa pelo serviço a cada irmão e a cada irmã. Então, a devoção que nós temos à Senhora do Rosário nos traz uma mensagem só: nosso serviço só é verdadeiro à Mãe do Rosário quando passa pelos irmãos e irmãs; quando passa pelo rio; quando passa pela nossa consciência; de cuidar do nosso lixo, de cuidar da nossa cidade; de não comungar com o atentado, qualquer que seja ele, à vida da criação. Tudo que Deus criou é santo. Até nós, embora muitas vezes não pareçamos. Tudo que Deus criou é santo e destinado à santidade. Então, o que nós aprendemos de Deus e da Mãe do Rosário é que a santidade só se revela verdadeira quando o amor de Deus se concretiza no serviço aos irmãos e às irmãs. Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo.”

Nesta noite tivemos ainda a penitência da água e a participação de José Arilton Alves cantando uma canção em ação de graça.

José Arilton Rodrigues Alves - Momento de Ação de Graça.

José Arilton Rodrigues Alves – Momento de Ação de Graça.

Vejam mais algumas fotos:

Terceiro dia do novenário de Nossa Senhora do Rosário, Padroeira de Remanso.

Terceiro dia do novenário de Nossa Senhora do Rosário, Padroeira de Remanso.

Terceiro dia do novenário de Nossa Senhora do Rosário, Padroeira de Remanso.

Terceiro dia do novenário de Nossa Senhora do Rosário, Padroeira de Remanso.

Terceiro dia do novenário de Nossa Senhora do Rosário, Padroeira de Remanso.

Terceiro dia do novenário de Nossa Senhora do Rosário, Padroeira de Remanso.

Terceiro dia do novenário de Nossa Senhora do Rosário, Padroeira de Remanso.

Darlan, Fabíola Mita e Fabrízio Mita (Remanso Notícias) – Terceiro dia do novenário de Nossa Senhora do Rosário, Padroeira de Remanso.

Terceiro dia do novenário de Nossa Senhora do Rosário, Padroeira de Remanso.

Terceiro dia do novenário de Nossa Senhora do Rosário, Padroeira de Remanso.

Terceiro dia do novenário de Nossa Senhora do Rosário, Padroeira de Remanso.

Terceiro dia do novenário de Nossa Senhora do Rosário, Padroeira de Remanso.

Terceiro dia do novenário de Nossa Senhora do Rosário, Padroeira de Remanso.

Terceiro dia do novenário de Nossa Senhora do Rosário, Padroeira de Remanso.

Terceiro dia do novenário de Nossa Senhora do Rosário, Padroeira de Remanso.

Terceiro dia do novenário de Nossa Senhora do Rosário, Padroeira de Remanso.

Terceiro dia do novenário de Nossa Senhora do Rosário, Padroeira de Remanso.

Terceiro dia do novenário de Nossa Senhora do Rosário, Padroeira de Remanso.

Terceiro dia do novenário de Nossa Senhora do Rosário, Padroeira de Remanso.

Terceiro dia do novenário de Nossa Senhora do Rosário, Padroeira de Remanso.

Terceiro dia do novenário de Nossa Senhora do Rosário, Padroeira de Remanso.

Terceiro dia do novenário de Nossa Senhora do Rosário, Padroeira de Remanso.

Terceiro dia do novenário de Nossa Senhora do Rosário, Padroeira de Remanso.

Terceiro dia do novenário de Nossa Senhora do Rosário, Padroeira de Remanso.

Terceiro dia do novenário de Nossa Senhora do Rosário, Padroeira de Remanso.

Terceiro dia do novenário de Nossa Senhora do Rosário, Padroeira de Remanso.

Segunda noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário

00_IMG_1477

A segunda noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário teve como celebrante o padre Aluísio Alves Borges, vigário da Paróquia São José Operário, de Casa Nova, Bahia. O tema da noite: “No Reino de Deus, colocar-se a serviço é um gesto de grandeza e amor”. Os noiteiros foram: kGrupo de Idosos, CRAS, NAPI, Centros Comunitários, Creche São José, Centro Juvenil São Leão Magno e Quadras 16 e 17.

Padre Aluísio Alves Borges, pároco de Casa Nova, BA.

Padre Aluísio Alves Borges, pároco de Casa Nova, BA.

A reflexão do Padre Aluísio foi longa e centrada no tema da noite. Falou da missão do cristão na terra, que é servir a Deus: “Só pode experimentar o verdadeiro amor aquele que se coloca a serviço de Deus”, assim iniciou a sua falação e chamou a assistência à reflexão e reafirmou que a missão do homem no mundo é transformar cada dia o amor a Deus e que se faça chegar este amor até os confins da terra.

Falou ainda da intercessão de Maria na festa de casamento em Caná da Galileia, conforme o Evangelho de São João, onde Jesus operou o primeiro milagre, o milagre da transformação de água em vinho, para que a festa não parasse, e, trazendo o exemplo da parábola para os dias atuais, mostrou que os mandamentos de Deus continuam vivos nas ações praticadas na nossa comunidade e que a intercessão de Maria continua a “fazer com que o amor de Deus chegue a todos os povos”.

Mulheres "carregadeiras" de água.

Mulheres “carregadeiras” de água.

A “penitência da água” continuou, agora com as mulheres carregando latas d’água na cabeça e colocando as suas parcelas de água nos potes que deverão receber água todos os dias até o final da festa.

IMG_1556

A participação da comunidade vai crescendo dia-a-dia e todos seguem os ritos da novena com muita atenção e entusiasmo.

Vejam mais algumas fotos:

ZZ_IMG_1476 IMG_1630 IMG_1626 IMG_1589 IMG_1588 IMG_1584 IMG_1582 IMG_1580 IMG_1532 IMG_1531 IMG_1527 IMG_1525 IMG_1517 IMG_1514 IMG_1502 IMG_1487 IMG_1483 IMG_1481 IMG_1458 IMG_1446 IMG_1440 02_IMG_1442

Primeiro dia do Novenário de Nossa Senhora do Rosário

00_IMG_1140

Nesta quarta-feira, 21/10, teve início o novenário da padroeira de Remanso, Nossa Senhora do Rosário. O tema deste ano de 2015: Fraternidade: Igreja e Sociedade e o Lema: “Somos uma igreja a serviço de vida”. Serão  nove dias de festa, com as novenas indo de 21 a 29 de outubro, encerrando-se com a procissão no dia 30. Os paroquianos de Remanso resolveram, ainda, homenagear a Irmã Gecyra, que doou sua vida a serviço de todos.

Os noiteiros deste primeiro dia foram: Legionários(as), Rosário Permanente, Carismáticos, Ministros(as) da Eucaristia, Terço dos Homens, Quadras 09, 11, 13 e BNH.

Potes para penitência...

Potes para penitência…

...que vai receber moringas d'água todos os dias até encher.

…que vai receber moringas d’água todos os dias até encher.

Quem foi à novena percebeu a presença de dois potes grandes próximos do palanque… é que durante o novenário vão ser despejadas moringas d´água todos os dias até encher os potes e será uma espécie de penitência com o objetivo de alertar para os problemas da seca e do Rio São Francisco.

Padre João Sena, da paróquia de Curaçá.

Padre João Sena, da paróquia de Curaçá.

Hoje, apesar de ser o primeiro dia e ser uma quarta-feira, a praça já estava bastante cheia e os fieis ouviram com bastante atenção a homilia do Padre João Sena, pároco da Paróquia de Curaçá.

Praça cheia no primeiro dia de novena.

Praça cheia no primeiro dia de novena.

Na sua homilia, o Padre João Sena falou do tema da noite, “Somos uma Igreja a serviço dos valores do Reino de Deus: Justiça, fraternidade, paz…”, traçando um paralelo entre o Evangelho de São Mateus, onde é abordada a relação entre pobreza e riqueza, e o que é vivenciado hoje em dia pela nossa sociedade, cada vez mais injusta e violenta, resultado da busca pelo acúmulo de riqueza.  “O princípio da partilha deve ser vivenciado por todos para assim criarmos uma organização social a partir das necessidades das pessoas e não da riqueza”, disse o padre João Sena. Veja a seguir a transcrição da sua homilia:

“Saudar os irmãos no Ministério Ordenado, o Padre Josemar, vigário geral e reitor do santuário de Nossa Senhora das Grotas, padre Ibis, pároco de Santa Terezinha, e reitor do seminário de filosofia, padre Edmundo, que é vigário desta paróquia, e Padre Benedito, que é o pároco desta paróquia e que nos acolhe hoje com muita alegria.

Queridos irmãos e queridas irmãs, o Evangelho de São Mateus não é extremista, mas é radical ao abordar a relação entre pobreza e riqueza. Ele percebe a íntima relação existente entre pobres e ricos. Não há como acumular bens e ao mesmo tempo tirar proveito. Mateus advoga o uso acertado dos bens materiais. Não dá para ser cristão e acumular muitos bens. A pessoa cristã deve viver sob o signo da partilha, enquanto as pessoas egoístas vivem acumulando, concentrando riqueza e assim socializando miséria para os outros.

Em Mateus se discute a relação entre a adesão ao projeto de Deus e adquirir grandes riquezas. Um jovem enriquecido penso que ele gostaria de seguir certos mandamentos da lei de Deus e poder continuar gozando o luxo da grande riqueza. Jesus, segundo São Mateus, mostra que a observância dos princípios no (???????), principalmente nos preceitos que tem referência direta com as relações humanas: não roubar, não matar, não adulterar. Implica necessariamente no compromisso com a construção de uma sociedade justa e solidária. Implica ainda na não cumplicidade com uma sociedade desigual, onde uns tem demais, vivem no luxo e a maioria sobrevive na miséria, crucificados pela falta de terra, de moradia e de dignidade.

Vá venda tudo que tens, dê aos pobres e siga-me, conclama Jesus. Mas isso não sugere apenas ações individuais isoladas que mesmo sendo posturas heroicas deixa intacto o sistema econômico.

O princípio da partilha deve ser vivenciado por todos para assim criarmos uma organização social a partir das necessidades das pessoas e não da riqueza. Ao propor a partilha de bens, socialização dos bens, Jesus gera também uma subversão religiosa, pois havia a teologia da retribuição e da prosperidade que via no acúmulo de bens uma benção de deus. Assim São Mateus faz questão de mostrar Jesus desmoronando o edifício da teologia da prosperidade: “É mais fácil um camelo passar pelo fundo de uma agulha do que um rico entrar no reino do ceu”. Os discípulos de Jesus ficaram assustados com esse alerta. Muita gente fica olhando para a metáfora de um camelo passando pelo fundo de uma agulha e esquece-se de ver o espanto dos princípios. De fato a metáfora é forte e eloquente e revela uma grande dificuldade, mas o evangelho quer enfatizar o espanto dos discípulos, porque para eles, segundo a teologia da retribuição da prosperidade não havia contradição em enriquecer-se e se salvar. Aliás, o enriquecimento era visto como caminho para a salvação e resultado das bênçãos divinas. Jesus na contramão do mundo de ontem e de hoje mostra que o caminha para a salvação passa por relações de partilha, o que se coloca dentro da teologia da gratuidade. A fé em Jesus Cristo e no seu projeto é para ser vivida nas entranhas das relações humanas e sociais. Assim, além da fé em Jesus é preciso ter a fé de Jesus, acreditar e investir no projeto da partilha. De sociabilidade e de convivência fraterna.

Então, querido irmão e querida irmã, a gente vê que a própria pessoa de Jesus Cristo não condena a riqueza. Mas o que Jesus condena de fato é o apego à riqueza. Porque nós sabemos que a concentração dos bens materiais por alguns empobrece muito. E a gente sabe que a concentração gera desigualdades sociais, gera violência. O acúmulo gera também tragédia.

Nesses dias nós fomos surpreendidos, aqui na cidade circunvizinha, Sento Sé, 10 pessoas foram assassinadas. A gente culpa as vítimas e talvez a gente comente que foram eles que escolheram este caminho e muitas vezes as nossas reflexões nas redes sociais é de condenação e muitas vezes de aplauso pela morte desses irmãos, porque querendo ou não também são vítimas do acúmulo da riqueza.

Quando chega geralmente no final do ano, no início do ano a gente vê no noticiário que os bancos lucram bilhões e bilhões de reais. Quer dizer que a riqueza produzida por muitos é apropriada por poucos e esse modelo de produção, infelizmente, é que gera violência, é que gera tragédia. Então a festa nos convida a viver os valores do reino dos céus. Que é justiça, paz e fraternidade. Queridos irmãos queridas irmãs, nós que estamos nesta praça ouvindo a palavra de Deus, contemplando a palavra de deus, nós temos um compromisso e o nosso compromisso é de defender a vida. É de proteger a vida, a vida humana mais todas as espécies de vida. A gente sabe que a ganância pela riqueza também está produzindo violência até na criação, na natureza. Estou em Curaçá e um amigo meu diz que Curaçá está sendo exterminada pelas mineradoras. Extraem toda a riqueza e deixa para a população simplesmente destruição. Pobreza e destruição e a gente vê que também a ganância está agonizando também o Rio São Francisco. A gente vê a preocupação pelo rio São Francisco, mas se a gente for ver a preocupação dos empresários não é nem tanto para salvar o rio , mas é ter água para a sua própria produção, para gerar a sua própria riqueza sem pensar na continuação do rio e sem pensar em uma região toda que depende do rio. Por isso o evangelho, ele nos apresenta uma outra proposta que é a proposta de Jesus Cristo, que é a proposta da partilha. Quando a gente vive a partilha a gente acaba com as desigualdades sociais e a gente contribui mais com a justiça e a fraternidade. E nossa senhora do rosário que é tão querida, que é tão venerada aqui nesta paróquia que possa interceder por nós para que nós possamos absorver os faróis do reino dos céus: justiça paz e fraternidade. Louvado seja nosso senhor Jesus Cristo.”

Vejam mais algumas fotos:

IMG_1164 ZZ_IMG_1244 IMG_1404 IMG_1396 IMG_1390 IMG_1382 IMG_1280 IMG_1278 IMG_1257 IMG_1226 IMG_1225 IMG_1224

Padre João Sena, da paróquia de Curaçá.

Padre João Sena, da paróquia de Curaçá.

IMG_1183 IMG_1172 02_IMG_1156