Denunciar Golpista nas missas

00_Coluna_do_Gogo

Estávamos no auge do Regime Militar. A tortura e as mortes aconteciam sem que a sociedade soubesse. Então, num sábado à noite, D. Paulo Evaristo Arns foi celebrar uma missa na Igreja de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, Jardim Paulistano, São Paulo. Ali, numa roda miúda, nos disse que um jornalista tinha sido assassinado nas dependências do Exército. Era Vladimir Herzog. Então, a Arquidiocese de São Paulo tinha lançado uma nota para ser lida em todas as missas dominicais. Era uma denúncia corajosa e franca dos porões da ditadura e da morte de Herzog.

Para muitos especialistas, ali começou a derrocada do Regime Militar, isto é, havia um espaço que os generais não controlavam. Era exatamente o interior dos templos católicos.

Hoje a CNBB pede a todas as dioceses do Brasil que leiam a carta denúncia contra as reformas do governo Golpista, particularmente a da Previdência. Mas podem ser incluídas aí a PEC do Fim do Mundo, a terceirização geral dos trabalhos e a reforma trabalhista. A CNBB é clara: as reformas atendem o mercado, mas atentam contra o povo.

Alguns cardeais, vários bispos, muitos padres e muitos leigos apoiaram o golpe contra a democracia que possibilitou esse ataque destrutivo aos direitos do povo. O governo anterior tinha problemas éticos, políticos e econômicos, mas nunca atacou os direitos do povo. Esse tem o dobro de problemas éticos, políticos e econômicos, mas tem o detalhe de querer destruir tudo que o povo brasileiro construiu em termos de civilidade desde Getúlio Vargas, passando pela Constituinte Cidadã de 1988 e também nos últimos governos.

Quem sabe a leitura das cartas nos templos, nas missas, nas procissões, durante a Semana Santa, inclusive, demonstrando claramente a intenção desse governo de crucificar novamente nosso povo, seja o primeiro passo de reação a esse golpe, assim como foi a carta de D. Evaristo Arns no Regime Militar.

www.robertomalvezzi.com.br

Anúncios

Coveiros da esperança

00_Coluna_do_Gogo

– Aos parlamentares ditos católicos –

É difícil saber se há algum parlamentar católico que se oriente politicamente pelos princípios da Doutrina Social da Igreja de justiça, equidade e respeito pelos mais pobres. Mas, há muita gente ali que se declara católico.

Nem vamos falar da Bancada da Bíblia, aliada da Bancada do Boi e da Bala. Esses são os adoradores do dinheiro, do poder e da violência.

Agora, com a PEC do fim do mundo, com as mudanças trabalhistas reduzindo nosso povo aos níveis da revolução industrial na Inglaterra, com a destruição da Previdência Social, seria necessário saber com quem esses parlamentares estão votando.

Para os adoradores do dinheiro e do poder, o Juízo Final é uma piada. Mas, para quem tem alguma referência em Deus, é bom lembrar que quem exclui os mais pobres atrai a maldição de Deus, também nas suas decisões políticas. Paulo VI lembrava que a política é o espaço supremo da caridade. Portanto, vale o contrário, ou seja, pode ser o espaço supremo do egoísmo humano de classe. De qualquer forma, está aí o capítulo 25 de São Mateus: “ide para o fogo do inferno amaldiçoados…porque tive fome e não me destes de comer, tive sede e não me destes de beber (Mateus 25,41-42). Ou seja, estive velho e não me aposentastes, estive doente e me roubastes o SUS, estive desempregado e me destes um serviço terceirizado….

Então, do ponto de vista socioambiental, estamos sendo conduzidos à uma sociedade tipo “mundo cão”, já que exclusões sociais massivas geram desemprego, miséria, insegurança, violência, quadrilhas, tráfico, assassinatos, cadeias superlotadas, assim por diante. Claro, vez em quando vai haver um assalto de rua e alguém da classe média tradicional será assaltado ou morto. A nata da elite brasileira anda de helicóptero e jatos particulares.

Portanto, os ditos parlamentares católicos merecem essa observação: quem ferra o pobre, também nas decisões políticas, por Deus será ferrado.

 

Uma Semana Santa pela Paz no Brasil.

00_Coluna_do_Gogo

Seria interessante que os cristãos preocupados com a paz e a justiça se voltassem essa semana santa para o jejum e oração pelo Brasil. Não nos esqueçamos que essas foram as grandes armas dos maiores pacifistas do mundo, como Gandhi, Luther King, Mandela, D. Hélder e o próprio Jesus.

Não cabe a nós cristãos jogar gasolina no ódio que divide a sociedade brasileira. E corremos o risco de ver voltar regimes autoritários que tantas desgraças trouxeram ao país.

Lembremo-nos que a Igreja Católica colocou o povo na rua em 1964, com a Marcha da Família. Hoje não é mais preciso que Igreja cumpra esse papel. Setores da grande mídia e as redes sociais se encarregam de organizar e inflamar as paixões que estão nas ruas.

Lembremo-nos que nesse momento da história, todos os elementos que estiveram nos outros golpes continuam na praça: setores da grande mídia, a classe média branca, os empresários. Mas, esse golpe ainda não tem a digital da Igreja e dos militares.

Pelas declarações, a CNBB pede serenidade nesse momento, inclusive alertando continuamente sobre o risco de quebrarmos nossa frágil ordem democrática.

As multidões nas ruas estão divididas. De um lado setores privilegiados que querem a qualquer custo a derrubada da presidenta, de outro os grupos que fazem a defesa da democracia, ainda que não das mazelas do atual governo.

No fundo não está apenas o combate à corrupção, mas o pretexto da corrupção para interesses subterrâneos de poder, tanto em nível nacional como internacional. Podemos combater a corrupção sem quebrar a ordem democrática.

Lembremo-nos das vítimas da ditadura civil-militar de 1964: Frei Tito, Pe. Henrique, os dominicanos, tantas lideranças populares e de comunidades presas, torturadas e mortas durante esse período.

Lembremo-nos também dos jornalistas, dos líderes operários e sindicais, a exemplo de Santo Dias da Silva.

Lembremo-nos do sofrimento imposto a tanta gente de Igreja ou pessoas de boa vontade que pagaram na pele e na sua família o peso do ódio cego.

Lembremo-nos que a ditadura não precisa ser necessariamente militar – “O avanço da ditadura civil brasileira”     http://www.robertomalvezzi.com.br/visao/index.php?pagina=3&artigo=82   -, mas pode ser simplesmente civil, decretada por um ou mais juízes, por um grupo de parlamentares, com a legitimação de profissionais e organismos de mídia.

Um pouco de oração e jejum pelo Brasil fará bem a todos nós.

Sexta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário

Sexta noite do Novenario

O sub tema da novena desta segunda-feira, 26/10, foi “Servir na construção de uma cultura de respeito ao meio ambiente (nossa casa comum) é comprometer-se com a vida. O celebrante foi o Padre Guilherme Mayer, da paróquia Santo Antônio, de Pilão Arcado-BA.

Padre Guilherme Mayer, da paróquia de Pilão Arcado, Bahia.

Padre Guilherme Mayer, da paróquia de Pilão Arcado, Bahia.

Houve também uma bela encenação para cumprir a “penitência do pote”. Hoje foi a vez dos jovens ligados à PJMP de Remanso levarem a sua cota de água para o grande pote colocado próximo do altar.

Jovens fazem encenação para levar sua cota de água...

Jovens fazem encenação para levar sua cota de água…

...cumprindo a "penitência do pote" nesta sexta noite de novenário.

…cumprindo a “penitência do pote” nesta sexta noite de novenário.

Foi mais uma bela noite cheia de surpresas, com muitos jovens fazendo coreografias alertando para os problemas que estão matando o rio São Francisco.

Salvem as nossas matas...

Salvem as nossas matas…

...salvem os nossos bichos...

…salvem os nossos bichos…

...salvem o Rio São Francisco.

…salvem o Rio São Francisco.

Como me esqueci de levar o gravador ontem, não teremos a transcrição da fala do padre Guilherme. Mas ficam aqui umas belas imagens dele fazendo a sua pregação.

Sexta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário, em Remanso-BA.

Sexta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário, em Remanso-BA.

Sexta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário, em Remanso-BA.

Sexta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário, em Remanso-BA.

Sexta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário, em Remanso-BA.

Sexta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário, em Remanso-BA.

Sexta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário, em Remanso-BA.

Sexta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário, em Remanso-BA.

Os noiteiros de hoje foram os Dizimistas, Pastoral Catequética e Crianças, Jardim Santo Afonso, Loteamento Jardim Esplanada, Rádio Comunitária Zabelê FM, Rádio Transamérica Hits, Pascom, Quadras 19 e 20.

Vejam mais algumas fotos:

Sexta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário, em Remanso-BA.

Sexta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário, em Remanso-BA.

Sexta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário, em Remanso-BA.

Sexta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário, em Remanso-BA.

Sexta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário, em Remanso-BA.

Sexta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário, em Remanso-BA.

Sexta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário, em Remanso-BA.

Sexta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário, em Remanso-BA.

Sexta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário, em Remanso-BA.

Sexta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário, em Remanso-BA.

Sexta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário, em Remanso-BA.

Sexta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário, em Remanso-BA.

Sexta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário, em Remanso-BA.

Sexta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário, em Remanso-BA.

Procissão do Santíssimo.

Procissão do Santíssimo.

Procissão do Santíssimo.

Procissão do Santíssimo.

Sexta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário, em Remanso-BA.

Sexta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário, em Remanso-BA.

Sexta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário, em Remanso-BA.

Sexta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário, em Remanso-BA.

Sexta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário, em Remanso-BA.

Sexta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário, em Remanso-BA.

Sexta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário, em Remanso-BA.

Sexta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário, em Remanso-BA.

Sexta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário, em Remanso-BA.

Sexta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário, em Remanso-BA.

Sexta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário, em Remanso-BA.

Sexta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário, em Remanso-BA.

Sexta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário, em Remanso-BA.

Sexta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário, em Remanso-BA.

Quinta noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário

00_IMG_2463

Neste domingo, 25/10, quinto dia do novenário de Nossa Senhora do Rosário, tivemos o padre Josemar Mota, vigário geral da Diocese de Juazeiro, na direção da novena. Ele fez a sua homilia baseada no Evangelho de Jesus Cristo segundo São Marcos, episódio “A cura do cego Bartimeu” (Marcos 10. 46-52) e, como disse o padre Josemar, “providencial este tema em relação à proclamação do Evangelho desta noite”: A promoção de uma sociedade justa, fraterna e igualitária exige a disponibilidade servidora de todos.

Ivone Clementino, Lucíola Libório e Iracy Ferreira de Castro

Ivone Clementino, Lucíola Libório e Iracy Ferreira de Castro

A penitência da água hoje foi cumprida pelas senhoras Ivone Clementino, Iracy Ferreira de Castro e Lucíola Libório, representantes da quadra 06 e fieis defensoras das causas de Jesus Cristo.

Coral Infantil Irmã Joana Margarida.

Coral Infantil Irmã Joana Margarida.

Outro destaque da noite foi a participação do coral infantil Irmã Joana Margarida que deu um brilho todo especial à noite deste domingo.

Como já fiz em outros dias do novenário, aqui segue a transcrição da homilia do padre Josemar Mota:

Preparação para a leitura do Evangelho.

Preparação para a leitura do Evangelho.

“Meus queridos irmãos, minhas queridas irmãs, os rádio-ouvintes, os internautas que nos acompanham de tantos lugares do mundo inteiro, os noiteiros de hoje, a comunidade Extensão Nova, os motoristas, mecânicos, motociclistas, Vila Ayrton Sena, loteamento José Clementino, Quadras 6, 14 e 15; a minha saudação às irmãs de São José presentes aqui em nossa comunidade; aos padres José Benedito e padre Edmundo.

Padre Josemar Mota, vigário geral da Diocese de Juazeiro, BA.

Padre Josemar Mota, vigário geral da Diocese de Juazeiro, BA.

Meus irmãos e minhas irmãs, a festa do padroeiro e da padroeira é um momento importante na vida da comunidade, quando esta comunidade se reúne em torno de Jesus para ouvir a sua palavra a fim de que a caminhada desta comunidade seja iluminada pela palavra do Senhor, que é o próprio caminho apresentado para que nós vivamos a sua proposta de salvação e de libertação. O tema desta festa nos leva a refletirmos sobre o dom do serviço dado à Igreja, à comunidade pelo próprio senhor. E o subtema desta noite muito bem escolhido e providencialmente para esta noite, ‘A promoção de uma sociedade justa, fraterna e igualitária exige a disponibilidade servidora de todos’. Providencial este tema em relação à proclamação da palavra do Evangelho que nós acabamos de ouvir. Para compreendermos a proposta deste tema de hoje temos que estarmos atentos à palavra do Evangelho que nos foi proclamada. Primeiro, diz a leitura do Evangelho, que Jesus vai passando junto com seus discípulos e uma grande multidão, certamente os mais diversos interesses ali em torno de Jesus, e ali surge alguém à beira do caminho, um cego, mendigo, um pedinte, alguém que era totalmente dependente dos outros que porventura lhe desse umas pequenas moedas. Alguém que era dependente de tudo, porque tinha sido excluído, marginalizado da vida social da comunidade. E aquele homem que está à beira do caminho, Bartimeu, escuta dizer que Jesus de Nazaré está passando por ali. E, naquele momento, digamos que mesmo cego fisicamente, aquele homem conseguiu ver a luz que era Cristo Jesus passando naquele momento, passando ali onde ele estava. E qual a atitude daquele pobre homem? ‘Jesus filho de Davi tende piedade de mim’. E ele gritava pedindo clemência, misericórdia, colocando a sua esperança, a sua vida naquele que certamente tinha ouvido falar das suas palavras, das suas obras e as pessoas queriam que ele se calasse. Mas ele gritava mais alto. Meus amados irmãos, a oração não passa despercebida ao coração de Deus. A oração feita com fé e confiança não passa despercebida aos ouvidos de Deus, porque principalmente a oração dos pobres e abandonados, dos tristes… a oração daqueles que vivem excluídos e marginalizados à beira do caminho. Lembremos que no livro do Êxodo, quando o povo de Deus está escravo no Egito, Deus chama Moisés e lhe diz: ‘eu vi a miséria do meu povo, eu ouvi o seu clamor e desci para libertá-los’. Este deus que tem sentimento, que age em favor do seu povo, que escuta o clamor do seu povo, ouviu o clamor daquele homem que estava à beira do caminho e no clamor daquele homem nós vemos milhares e milhares de irmãos que foram excluídos, marginalizados, porque a sociedade não entendeu a proposta de Deus. Naquele homem milhares e milhares de irmãos à beira do caminho, porque a nossa falta de amor, de solidariedade de compromisso em fazer com que sua vida seja valorizada, a nossa falta de amor, de solidariedade, de compaixão o excluiu. Quantos irmãos e irmãs vivem à margem da sociedade porque a nossa falta de amor e de solidariedade os excluiu? Quantos irmãos que estão á beira do caminho e nós nos tornamos surdos aos seus apelos aos seus gritos? Nós nos tornamos indiferentes à vida daqueles que sofrem e que clamam pela nossa misericórdia, pela nossa solidariedade. Assim como aquele homem, milhares de pessoas ou algumas pessoas chegaram querendo que ele se calasse. Quantas vezes também nós encontramos na sociedade pessoas que querem que os pobres não se organizem. Pessoas que querem que aqueles que estão sofrendo continuem sofrendo. Pessoas que visam apenas o poder e a riqueza como meio para usufruir dos irmãos e das irmãs, tirando-lhes aquilo que é necessário para a sua sobrevivência, porque a sua busca desenfreada pelo poder, pela riqueza, movidos pela ganância, não consegue ouvir o seu clamor e não consegue enxergar aquele que está caído à beira do caminho. E, assim como alguns tentaram calar aquele homem, nós também encontramos na sociedade pessoas que querem que aqueles que estão sofrendo, que aqueles que vivem no submundo da marginalidade também se calem, não se organizem. Uma sociedade onde as pessoas, as minorias não se organizam é muito mais fácil quem está no poder mandar e desmandar do jeito que bem entender. Mas, como nós vimos no evangelho, Jesus em dado momento manda chamá-lo e vejamos que gesto bonito de alguns que também estavam lá. Quando Jesus disse chamai-o, alguém ou algumas pessoas chegaram para aquele homem e tornaram-se um instrumento, um bom samaritano, um instrumento de Deus. ‘Coragem! Levanta-te! Êle está te chamando!’ São palavras de fé e esperança que fazem com que os irmãos se reanimem, que fazem com que aqueles que sofrem, aqueles que estão à beira do caminho, passem a refletir e coloquem-se de pé numa atitude de alguém que está disposto a lutar para que a vida seja plena. E quando aquele homem escuta o chamado daqueles irmãos que lhe foram solidários, obedecendo a palavra de Jesus, diz o evangelho que ele deu um pulo e foi até Jesus e Jesus lhe perguntou: ‘O que você quer que eu faça por voce?’ E vejamos que ele não pediu nem poder nem riqueza, pediu uma única coisa: ‘Senhor que eu veja’, e Jesus lhe diz: ‘A tua fé te curou’. Meus amados irmãos, em nossa sociedade para que vivamos o dom do serviço dado por Jesus à comunidade como continuadora da sua missão, nós somos convidados a pedir ao senhor que cure as nossas cegueiras do individualismo, do egoísmo, da indiferença. Que cure a cegueira da nossa vida que nos impede de ver aqueles que estão à beira do caminho. Que cure a cegueira da nossa vida que nos impede de sermos irmãos e irmãs uns dos outros e vejamos que diante daquele homem a palavra de Jesus realizou-se quando o senhor anuncia a sua missão: ‘eu vim para evangelizar os pobres, libertar os cativos, dar vista aos cegos, anunciar o ano da Graça do Senhor’, é uma nova maneira de viver, porque ser seguidor do Cristo é uma maneira de ser e de viver e se colocar no mundo como testemunha da sua palavra, ajudando aqueles que estão à beira do caminho a ingressar no caminho, no caminho da vida, no caminho da paz, para que a sociedade torne-se, segundo o grande sonho de Deus, uma sociedade de irmãos, onde não haja excluídos nem marginalizados, onde não haja desigualdade, onde a renda seja distribuída, para que não haja pessoas sofrendo, passando fome ou na miséria. Mas, irmãos e irmãs, porque a palavra de Deus nos une para que sejamos irmãos e nos comprometamos com a palavra de Jesus, com a sua proposta de salvação, porque meus queridos irmãos, não basta ter fé em Jesus é necessário termos a fé de Jesus agindo para que a Igreja seja continuadora da sua missão, impulsionada pelo Espírito Santo; uma Igreja que coloque-se a serviço de todos , principalmente dos mais pobre e marginalizados; daqueles que foram excluídos e que esta igreja seja a presença de Jesus salvando, resgatando, devolvendo a dignidade às pessoas que estão privadas do direito à vida. Meus amados irmãos e irmãs, no término desta palavra do Evangelho, São Marcos nos diz que aquele homem tornou-se um discípulo de Jesus. Ele não somente viu Jesus, entendeu que Jesus estava passando; não somente o encontrou, mas tornou-se um discípulo dele e é preciso que nós também nos tornemos cada vez mais discípulo do Senhor, pedindo a Deus que cure, como eu já disse, a nossa indiferença o nosso egoísmo, a nossa maneira de estar diante do outro com um olhar que discrimina, que ridiculariza, que o exclui e que cure também os nossos ouvidos para, como Jesus, ouvirmos o clamor daqueles que sofrem, para que a nossa igreja seja uma igreja a serviço da vida e da dignidade. Celebrando, meus amados irmãos, a festa de Nossa Senhora do Rosário, a nossa querida mãe e Padroeira, que identificou os seus sonhos com os sonhos de Deus, que proclamou as maravilhas de Deus, uma nova humanidade onde a igualdade, a fraternidade e a justiça não sejam palavras bonitas, mas sejam palavras colocadas em prática em nossa vida, em nossa sociedade. Que Nossa Senhora, nossa mãe, nossa companheira desta caminhada, interceda a Jesus para que nós estejamos cada vez mais a serviço da vida, solidários das pessoas, comprometidos com o Evangelho de Jesus para que todos tenham vida e a tenham em abundancia. Amém.”

Vejam mais algumas fotos:

IMG_2418 IMG_2592 IMG_2590 IMG_2562 IMG_2556 IMG_2555 IMG_2551 IMG_2549 IMG_2545 IMG_2525 IMG_2523 IMG_2518 IMG_2514 IMG_2505 IMG_2467 IMG_2453 IMG_2452 IMG_2431 IMG_2425

Quando as ideologias (religiões) perdem o senso do humano.

Roberto Malvezzi (Gogó)*

00_Coluna_do_Gogo

Gramsci, um dos maiores estudiosos das ideologias, nos dizia que o “senso comum, as religiões e as filosofias são tipos de ideologias”. Dizia ainda que o senso comum é a mais precária delas, as religiões são um pouco mais elaboradas e a filosofia era a ideologia melhor acabada.

A identificação da religião como uma ideologia nunca foi aceita, por exemplo, pelo magistério católico. Todos os documentos originados no Vaticano vão fazer distinção entre religião e ideologia.

Mas, Gramsci deu à ideologia um sentido positivo, como um conjunto de ideias organizadas que orientam a vida particular e de grupos na vida e na disputa pelo poder. Nesse sentido, para ele as religiões também são ideologias. Afinal, quem se orienta pela opção pelos pobres, pela justiça, pela paz, etc., tem um conjunto de ideias articuladas (princípios) que as orientam na vida e luta social.

O assassinato de doze pessoas na França em nome da religião re-suscita essa questão. Afinal, os matadores se pronunciaram em nome de Alá. Porém, logo foram contestados pelo próprio mundo islâmico, que distingue entre os ensinamentos de seu profeta Maomé e a leitura que grupos sectários fazem desse mesmo princípio. Sem dúvida, a chacina torna muito mais difícil a vida dos islâmicos em território europeu.

O fato também serviu para que muitos utilizassem o fato para dizer as vantagens da razão iluminada diante dos obscurantismos das religiões. De fato, em nome da fé a Igreja Católica organizou Cruzadas – inclusive de crianças – criou a Inquisição e promoveu outros horrores ao longo da história, como a própria conquista das Américas em nome da espada e da cruz. As Cruzadas eram guerras exatamente contra os islâmicos.

Mas, se observarmos bem os fatos, veremos que o problema está nas ideologias, todas elas, inclusive as laicas, quando perdem o senso do humano. As conquistas da razão iluminada são indiscutíveis para o progresso da técnica e da ciência, mas os efeitos dramáticos da racionalidade pura se abatem hoje sobre a humanidade e o planeta.

A Primeira Guerra Mundial, a Segunda, a invasão do Iraque pelos Estados Unidos e Afeganistão, a colonização europeia em outros continentes, nenhuma dessas atrocidades foi feita em nome das religiões, mas de interesses e prepotência de nações e seus capitais diante dos mais fracos. A racionalidade moderna gerou milhões de mortes e ainda lançou a bomba atômica sobre o Japão. Pior, está gerando a mudança no clima do planeta, sem que os próprios cientistas saibam exatamente o que pode acontecer a todas as formas de vida, principalmente a humana.

Nem as esquerdas escaparam. Em nome do socialismo Stalin promoveu o expurgo de todos seus adversários. As esquerdas revolucionárias das américas e África nunca conseguiram entender os indígenas – portanto, respeitar -, lideranças tradicionais e costumes diferentes da racionalidade ocidental. Aliás, é sempre bom lembrar que capitalismo e socialismos são apenas as duas faces da mesma racionalidade iluminada do ocidente. A Bolívia ensaia um modelo que inclua o melhor do mundo contemporâneo com o melhor das tradições indígenas, inclusive o que os nativos assimilaram de melhor do cristianismo.

Portanto, as ideologias são inevitáveis, mas cuidado com todas elas, religiosas ou não. Quando em nome de “seu deus” perdem o respeito pela pessoa humana e pela natureza, elas cometem atrocidades.

*Roberto Malvezzi (“Gogó”), nasceu em 1953, no município de Potirendaba, São Paulo. É graduado em Estudos Sociais e em Filosofia pela Faculdade Salesiana de Filosofia, Ciências e Letras de Lorena, em São Paulo e graduado em Teologia pelo Instituto Teológico de São Paulo. Foi Coordenador Nacional Comissão Pastoral da Terra – CPT. Ao longo dos anos, lutou contra o regime militar, na defesa dos direitos das populações realocadas em razão da barragem de Sobradinho. Atualmente, reside em Juazeiro-BA e atua na Equipe CPP/CPT do São Francisco.

Quarto dia de Novena: A DIGNIDADE HUMANA É SAGRADA PORQUE DEUS ASSUMIU A CONDIÇÃO HUMANA

Texto da PASCOM Remanso: http://www.paroquiaderemanso.com/2014/10/a-dignidade-humana-e-sagrada-porque.html
Fotos: Tovinho Régis

01_QUARTANOITE-7125
Na celebração da quarta noite do novenário de preparação para a festa de Nossa Senhora do Rosário, o subtema proposto para reflexão foi “As agressões à dignidade humana são agressões a Cristo”. O celebrante da noite, padre Josemar Mota, pároco do Santuário de Nossa Senhora das Grotas em Juazeiro Bahia, refletiu o subtema a partir da leitura do trecho do Evangelho de São Mateus (Mt. 25, 31-46), em que Jesus fala do juízo final e se identifica com os pobres, sofredores, marginalizados e excluídos da sociedade.

Padre Josemar Mota, pároco do Santuário de Nossa Senhora das Grotas, em Juazeiro Bahia.

Padre Josemar Mota, pároco do Santuário de Nossa Senhora das Grotas, em Juazeiro Bahia.

Todos nós fomos criados a imagem e semelhança de Deus. “Nós somos seguidores de um Deus que se tornou homem, tornou-se gente. Jesus Cristo é Deus conosco, um Deus humano”, afirma pe. Josemar em entrevista concedida a Pascom. Contemplando o mistério da encarnação, Deus, na pessoa de Jesus, assumiu a condição humana, partilhando as alegrias e o sofrimento humano, sacralizando, assim, a dignidade da pessoa humana.

Em sua missão na Terra, Jesus anunciou o Reino de Deus, resgatando com suas palavras aqueles que são marginalizados e excluídos. As atitudes e gestos de Jesus sempre foram marcados pela inclusão, lembrou pe. Josemar durante sua pregação. Recordou ainda que Jesus identificou-se com os sofredores, pobres, abandonados e excluídos da sociedade. Por isso, no dia do juízo final cada um de nós será julgado a partir da nossa prática de justiça em favor da libertação dos pobres e oprimidos, resgatando neles a dignidade de filhos e filhas de Deus.

Recordando a mensagem profética de Dom José Rodrigues, pe. Josemar afirmou que “a Boa-Nova de Jesus ou é uma palavra de libertação ou não é o Evangelho de Cristo”. “A justiça é a palavra de Deus agindo no nosso meio” e “a justiça é o primeiro caminho para a caridade e para a solidariedade”, garantiu pe. Josemar Mota. A fé cristã significa reconhecimento e compromisso com a pessoa de Jesus Cristo. Portanto, uma fé autêntica torna-se solidariedade, caridade e justiça, porque Jesus anunciou, viveu e praticou a solidariedade, a caridade e a justiça.

Os cristãos e as cristãs são os continuadores da missão de Jesus, que é anunciar as maravilhas do Reino de Deus. A Igreja deve ser, portanto, sinal do amor de Deus no mundo. Não faz sentido uma fé que somente fica no louvor. A nossa fé deve ser uma fé que “nos faz encontrar Cristo no louvor e na ação solidária para com os nossos irmãos que sofrem”, frisou pe. Josemar.

Esta quarta noite foi marcada também pela bonita homenagem que as crianças da catequese, juntamente com as catequistas de nossa paróquia, fizeram a nossa inesquecível Irª Joana Margarida. Segundo pe. Josemar Mota, “a irmã Joana foi daquelas pessoas que encontrou neste mundo a sua real vocação e viveu esta vocação na alegria, na simplicidade, doando sua vida aos outros. Ela marcou a história da cidade de Remanso. A Irª Joana é um exemplo de cristão comprometido com o Reino de Deus. A Irª Joana foi para nós um instrumento de Deus”.

Vejam mais fotos:

Quarta noite de Novena Quarta noite de Novena Quarta noite de Novena Quarta noite de Novena Quarta noite de Novena Quarta noite de Novena Quarta noite de Novena Quarta noite de Novena Quarta noite de Novena Quarta noite de Novena Quarta noite de Novena Quarta noite de Novena Quarta noite de Novena Quarta noite de Novena Quarta noite de Novena Quarta noite de Novena Quarta noite de Novena Quarta noite de Novena Quarta noite de Novena Quarta noite de Novena Quarta noite de Novena Quarta noite de Novena Quarta noite de Novena Quarta noite de Novena Quarta noite de Novena Quarta noite de Novena Quarta noite de Novena Quarta noite de Novena Quarta noite de Novena Quarta noite de Novena Quarta noite de Novena Quarta noite de Novena

Começa o novenário de Nossa Senhora do Rosário: Remanso em festa!

00_NOSSA_SENHORA-5744

Com o tema “Fraternidade e Tráfico Humano” e o lema “É para a liberdade que Cristo nos Lebertou” (Gl 5,1), começou nesta terça feira, 21/10, o novenário de Nossa Senhora do Rosário, padroeira de Remanso, Bahia. O sub-tema da noite foi “A criação, fonte da dignidade humana”, celebrado pelo padre José Benedito Rosa, com coparticipação dos padres Josemar Mota (pároco da catedral de Juazeiro-BA), João Sena (vigário de Curaçá-BA), José de Erimateia (Paróquia de Uauá-BA) e padre Edmundo (Paróquia de Remanso-BA). Os noiteiros deste primeiro dia foram os Legionários e Legionárias, Rosário Permanente, Carismáticos, Ministros e Ministras da Eucaristia, Terço dos Homens, Quadras 09, 11, 13 e BNH.

Padre João Sena, vigário de Curaçá-BA.

Padre João Sena, vigário de Curaçá-BA.

O vigário de Curaçá, padre João Sena, na sua pregação, traçou um paralelo do trecho bíblico do livro de Gênesis, que trata da criação da humanidade, “onde Deus criou todas as condições para que a pessoa possa viver com dignidade para que todos possam viver na liberdade” com a realidade em que vivemos hoje, onde as mesmas condições estão colocadas. “Nós também fomos colocados no jardim e nesse jardim também tem muitas árvores com frutos saborosos…”. “Assim como nos tempos de nossos primeiros pais, o jardim também é hoje e Deus nos permite usufruir desse jardim, porém com a mesma orientação que deu aos nossos primeiros pais, a gente não pode mexer em tudo que está aí. “…Tudo que Deus fez foi bem feito e tudo que Deus fez foi exatamente para favorecer a nossa liberdade…”.
Entretanto, o mau uso da liberdade e a falta de zelo com o nosso rio São Francisco, por exemplo, onde a gente usa o rio mas não cuida, não zela, vem prejudicando tantas outras vidas. “É só lembrar que os primeiros habitantes do Brasil que viviam nas margens do rio deixaram de existir; muitos peixes que haviam nesse rio também deixaram de existir e muitas outras espécies de vida que vocês mesmos conheceram já não existem mais”.
“Onde não há vida também não pode haver liberdade”.
“Diante desse desastre que acontece aqui na nossa região com os mananciais de água, com a caatinga, com a vegetação, com o Rio São Francisco, nós somos chamados também por Deus, através da realidade, a colaborar com a criação a colaborar com a vida. Celebrar esta novena é a gente de fato se comprometer com a vida, é se comprometer com a liberdade.”
“Caríssimos irmãos e irmãs, vamos pedir pela intercessão de Nossa Senhora do Rosário, que nós sejamos sensíveis aos apelos de Deus, que nós possamos ser colaboradores de Deus para com a vida, para com a criação. Pedir à virgem do Rosário para que nós possamos ter ânimo para a gente recuperar a nossa região, para a gente recuperar o nosso rio São Francisco. Porque tudo o que foi feito foi para favorecer a vida, foi para favorecer a dignidade, foi para favorecer a nossa libertação. Então vamos dizer sim ao plano de Deus como nossa Senhora sempre disse. Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo.” Assim o padre João Sena encerrou a sua pregação.
Vejam mais algumas fotos:

Bíblia Sagrada.

Bíblia Sagrada.

Celina, Cecé e Nildete.

Celina, Cecé e Nildete.

Alleluia!

Alleluia!

Zezinho da Nair e Hildete Figueiredo.

Zezinho da Nair e Hildete Figueiredo.

Arlenícia e o abraço da paz.

Arlenícia e o abraço da paz.

Santíssimo Translúcido.

Santíssimo Translúcido.

Novena de Nossa Senhora do Rosário.

Novena de Nossa Senhora do Rosário.

Novena de Nossa Senhora do Rosário.

Novena de Nossa Senhora do Rosário.

Procissão do Santíssimo Sacramento.

Procissão do Santíssimo Sacramento.

Dra. Fabiana na procissão do Santíssimo Sacratamento.

Dra. Fabiana na procissão do Santíssimo Sacratamento.

Jorge Antônio e Paula Salves: os "paulistas" de Remanso.

Jorge Antônio e Paula Salves: os “paulistas” de Remanso.

Padre João Sena, vigário de Curaçá-BA.

Padre João Sena, vigário de Curaçá-BA.

Anjinhas, uma tradição das novenas.

Anjinhas, uma tradição das novenas.

Padre Benedito e Padre João Sena.

Padre Benedito e Padre João Sena.

Cristo pregado na cruz.

Cristo pregado na cruz.

Multidão lota as ruas de Remanso para a passagem da imagem de Nossa Senhora do Rosário.

Procissão de Nossa Senhora do Rosário

Chegada da imagem de Nossa Senhora do Rosário à praça da Igreja Matriz.

Todos os anos a Procissão de Nossa Senhora do Rosário, que acontece sempre no dia 30 de outubro, tem todo tipo de penitente: os que vão descalços para pagar uma promessa feita no decorrer do ano, os que vêm de longe para participar da festa que há muito tempo não participava, os que todos os anos estão “rentes no batente”, os que disputam um lugar apertadíssimo ao lado do carro do andor  e vão segurando na beirado do carro do primeiro ao último metro da caminhada e, principalmente, os que querem a qualquer custo segurar no curto pedaço de madeira que serve para puxar o carro. A disputa deste pedaço é grande e muitos têm cadeira cativa. Ninguém quer revezar.

Uma bela imagem. Procissão de N. Sra. do Rosário.

Uma bela imagem. Procissão de N. Sra. do Rosário.

Este ano o início da procissão teve um ingrediente a mais e, para alguns veteranos de puxada de andor, bastante desesperador. A procissão estava marcada para sair às 17 horas. Nos anos anteriores na hora marcada a Santa já estava no local da partida, o que serve até para orientar o local do início da procissão. De repente a pergunta: “Cadê a imagem da nossa Padroeira? Já passou do horário e ela ainda não está no lugar”. Foi um corre-corre danado. “Será que alguém roubou a nossa Mãe do Rosário?” A toda hora chegava alguém que estava ajudando a montar o andor e dizia: “Já era para ter chegado”. “Saí lá do estaleiro do Sr. Everaldo às 4 e meia e já estava tudo pronto”, disse Carlos, conhecido como Carlos da Ender. Outro remansense angustiado falou: “Nossa, o carro que estava puxando o andor deve ter quebrado no meio do caminho”. Mas tudo não passou de um grande susto. Por volta das 17 horas e 30 minutos o andor chegou e tudo foi organizado rapidamente, iniciando-se a caminhada cerca de dez minutos depois da chegada da Santa.

Depois do susto no atraso do andor, tudo saiu bem.

Depois do susto no atraso do andor… tudo saiu bem.

A grande multidão que saiu em procissão pelas ruas de Remanso, saindo da rua Anfilófio Castelo Branco, em frente ao Colégio Estadual Cel. Olímpio Campinho, não se abateu com o atraso e todos acompanharam sem mostrar cansaço. O percurso não foi muito longo, o que ajudou bastante, e todos cantaram e rezaram com muita alegria. Nem mesmo a escuridão em alguns trechos atrapalhou a caminhada. “É sempre melhor e mais bonito quando a procissão faz a maior parte do percurso com luz do dia”, comentou o padre Benedito. Mas de qualquer forma, foi tudo muito lindo e chegou à praça da Igreja Matriz (praça Manoel Firmo Ribeiro) sem nenhum problema maior.

Pagando promessa.  Procissão de N. Sra. do Rosário.

Pagando promessa. Procissão de N. Sra. do Rosário.

“Na sua pregação Dom José Geraldo lembrou que terminada a festa devemos agora, como verdadeiros discípulos-missionários de Jesus Cristo, concretizar no cotidiano de nossas vidas tudo que foi refletido nestes nove dias de muita graça e luz.

Dom José Geraldo no encerramento da festa da Padroeira de Remanso.

Dom José Geraldo no encerramento da festa da Padroeira de Remanso.

Que a exemplo de Maria que foi comunicar imediatamente a sua parenta Isabel a alegria de ter sido fecundada pela graça de Deus, possamos, cada um de nós, ser sinais da Boa-Nova do Reino anunciado por Jesus Cristo.” (Site da Paróquia de Remanso: http://www.paroquiaderemanso.com).

Luz para a passagem de Nossa Senhora do Rosário.

Luz para a passagem de Nossa Senhora do Rosário.

Depois da benção do Santíssimo, feita por Dom José Geraldo, o padre Benedito agradeceu a todos que contribuíram para o bom andamento dos trabalhos durante o novenário e no dia festa e que foi o empenho de cada um que fez com que tudo corresse bem. Fez um agradecimento especial aos meios de comunicação que cobriram a festa levando imagens e sons aos lares de remansenses e amigos por esse mundo a fora, pela Internete e pelo rádio, como o site Remanso.Net, o provedor de Internete Alphanet, que disponibilizou gratuitamente o link para transmissão pela rede mundial e ao blog do Tovinho Régis. Por volta das 20 horas e 10 minutos Dom José Geraldo fez a benção final, encerrando a festa de Nossa Senhora do Rosário, Padroeira de Remanso, Bahia.

Como disse Alcides Modesto: “A festa se acaba e vai ficando aquele imenso vazio”. É assim que todos nós remansenses nos sentimos: com um grande vazio a ser preenchido até o novenário do próximo ano. E espero estar lá para levar até vocês as imagens de nossa festa maior.

Alcides Modesto: "A festa se acaba e vai ficando aquele imenso vazio".

Alcides Modesto: “A festa se acaba e vai ficando aquele imenso vazio”.

Vejam mais algumas fotos da procissão:

Essa turma tem lugar marcado todos os anos.

Essa turma tem lugar marcado todos os anos.

Puxadores da Padroeira. Procissão de N. Sra. do Rosário.

Puxadores da Padroeira. Procissão de N. Sra. do Rosário.

Procissão de N. Sra. do Rosário.

Procissão de N. Sra. do Rosário.

Bruna, Anna Luiza, Karla Sumaia e Marcos Palmeira.

Bruna, Anna Luiza, Karla Sumaia e Marcos Palmeira.

Elminha, Rejane Muniz e Luciana Moura. Procissão de N. Sra. do Rosário.

Elminha, Rejane Muniz e Luciana Moura. Procissão de N. Sra. do Rosário.

Procissão de N. Sra. do Rosário.

Procissão de N. Sra. do Rosário.

Coroinhas. Procissão de N. Sra. do Rosário.

Coroinhas. Procissão de N. Sra. do Rosário.

Leônidas Campinho. Procissão de N. Sra. do Rosário.

Leônidas Campinho. Procissão de N. Sra. do Rosário.

Bira, Margareth, Mariana Castro, Brisa Castro e Ana Maria Castro.

Bira, Margareth, Mariana Castro, Brisa Castro e Ana Maria Castro.

Anna Laura, Mariana e a vó Evinha.

Anna Laura, Mariana e a vó Evinha.

Anna Laura e Mariana. Procissão de N. Sra. do Rosário.

Anna Laura e Mariana. Procissão de N. Sra. do Rosário.

Maria Clara, Júlia, Jeovanna e Janaína.

Maria Clara, Júlia, Jeovanna e Janaína.

Edvalda e companheiros de Campo Alegre de Lourdes.

Edvalda (de amarelo) e companheiros de Campo Alegre de Lourdes.

Ludimar Moura e Pe. José Potter. Procissão de N. Sra. do Rosário.

Ludimar Moura e Pe. José Potter. Procissão de N. Sra. do Rosário.

As anjinhas e D. José Geraldo: abraço da paz.

As anjinhas e D. José Geraldo: abraço da paz.

Antônio Fonseca: arquiteto/fotógrafo. Procissão de N. Sra. do Rosário.

Antônio Fonseca: arquiteto/fotógrafo. Procissão de N. Sra. do Rosário.

Procissão de N. Sra. do Rosário.

Procissão de N. Sra. do Rosário.

Jéssica Baía (centro). Procissão de N. Sra. do Rosário.

Jéssica Baía (centro). Procissão de N. Sra. do Rosário.

Wanderlei, Rosa e Dorinha. Procissão de N. Sra. do Rosário.

Wanderlei, Rosa e Dorinha. Procissão de N. Sra. do Rosário.

Vô coruja e seu ajinho. Procissão de N. Sra. do Rosário.

Vô coruja e seu ajinho. Procissão de N. Sra. do Rosário.

Anjinhas. Procissão de N. Sra. do Rosário.

Anjinhas. Procissão de N. Sra. do Rosário.

Procissão de N. Sra. do Rosário.

Procissão de N. Sra. do Rosário.

Breno e sua bela irmã Daline Mangueira (fica com ciúme não, viu Carlinhos).

Breno e sua bela irmã Daline Mangueira (fica com ciúme não, viu Carlinhos).

Otávio Neto, Geisa Duarte e Paulo Higor (de Recife-PE).

Otávio Neto, Geisa Duarte e Paulo Higor (de Recife-PE).

A turma que pega no pesado... Procissão de N. Sra. do Rosário.

A turma que pega no pesado… Procissão de N. Sra. do Rosário.

Inácio Alves Santos. Mais um remansense que veio de São Paulo para a festa de N. Sra. do Rosário.

Inácio Alves Santos. Mais um remansense que veio de São Paulo para a festa de N. Sra. do Rosário.

Familiares do Sr. Moacyr Libório. Procissão de N. Sra. do Rosário.

Familiares do Sr. Moacyr Libório. Procissão de N. Sra. do Rosário.

Procissão de N. Sra. do Rosário.

Procissão de N. Sra. do Rosário.

É água, né Gastão? rsrs Procissão de N. Sra. do Rosário.

É água, né Gastão? rsrs Procissão de N. Sra. do Rosário.

Marcílio Braga. Procissão de N. Sra. do Rosário.

Marcílio Braga. Procissão de N. Sra. do Rosário.

Ludimar Moura e Joselito Ribeiro.

Ludimar Moura e Joselito Ribeiro.

Nossa Senhora do Rosário.

Nossa Senhora do Rosário.

Nossa Senhora do Rosário.

Nossa Senhora do Rosário.

Cida Moreno, Karla Sumaia e Jú Muniz. Procissão de N. Sra. do Rosário.

Cida Moreno, Karla Sumaia e Jú Muniz. Procissão de N. Sra. do Rosário.

Maísa e Luciana Guimarães: "Já está dando saudade".

Maísa e Luciana Guimarães: “Já está dando saudade”.

Clevinho e seus pais, Neus e Cleobaldo. Procissão de N. Sra. do Rosário.

Clevinho e seus pais, Neusa e Cleobaldo. Procissão de N. Sra. do Rosário.

Padre Benedito autoriza a largada. (rsrs) Procissão de N. Sra. do Rosário.

Padre Benedito autoriza a largada. (rsrs) Procissão de N. Sra. do Rosário.

Procissão de N. Sra. do Rosário.

Procissão de N. Sra. do Rosário.

A multidão pronta para partir na Procissão de N. Sra. do Rosário.

A multidão pronta para partir na Procissão de N. Sra. do Rosário.

D. Matilde Rozal: lugar garantido todos os anos.

D. Matilde Rosal: lugar garantido todos os anos.

Os puxadores de Nossa Senhora do Rosário.

Os puxadores de Nossa Senhora do Rosário.

Início da Procissão. Procissão de N. Sra. do Rosário.

Início da Procissão. Procissão de N. Sra. do Rosário.

Encerramento da Procissão de N. Sra. do Rosário.

Encerramento da Procissão de N. Sra. do Rosário.

Cantando o Hino da Padroeira. Procissão de N. Sra. do Rosário.

Cantando o Hino da Padroeira. Procissão de N. Sra. do Rosário.

Padre Benedito. Procissão de N. Sra. do Rosário.

Padre Benedito. Procissão de N. Sra. do Rosário.

Padre José Potter. Procissão de N. Sra. do Rosário.

Padre José Potter. Procissão de N. Sra. do Rosário.

Procissão de Nossa Senhora do Rosário

Anjinhas. Procissão de N. Sra. do Rosário.

Anjinhas. Procissão de N. Sra. do Rosário.

Anjinhas. Procissão de N. Sra. do Rosário.

Anjinhas. Procissão de N. Sra. do Rosário.

Ingrid Moura (destacada no centro). Anjinhas. Procissão de N. Sra. do Rosário.

Anjinhas. Procissão de N. Sra. do Rosário.

Anjinhas. Procissão de N. Sra. do Rosário.

D. José Geraldo: incensando o Santíssimo Sacramento.

D. José Geraldo: incensando o Santíssimo Sacramento.

Nossa Senhora do Rosário.

Nossa Senhora do Rosário.

Padre Josemar. Procissão de N. Sra. do Rosário.

Padre Josemar. Procissão de N. Sra. do Rosário.

D. José Geraldo e alguns padres da Diocese de Juazeiro e de paróquias vizinhas.

D. José Geraldo e alguns padres da Diocese de Juazeiro e de paróquias vizinhas.

Chegando na praça da Igreja Matriz. Procissão de N. Sra. do Rosário.

Chegando na praça da Igreja Matriz. Procissão de N. Sra. do Rosário.

Chegando na praça da Igreja Matriz. Procissão de N. Sra. do Rosário.

Chegando na praça da Igreja Matriz. Procissão de N. Sra. do Rosário.

Procissão de N. Sra. do Rosário.

Procissão de N. Sra. do Rosário.

Procissão de N. Sra. do Rosário.

Procissão de N. Sra. do Rosário.

Padre José Potter. Procissão de N. Sra. do Rosário.

Padre José Potter. Procissão de N. Sra. do Rosário.

Procissão de N. Sra. do Rosário.

Procissão de N. Sra. do Rosário.

Anjinha. Procissão de N. Sra. do Rosário.

Anjinha. Procissão de N. Sra. do Rosário.

Procissão de N. Sra. do Rosário.

Procissão de N. Sra. do Rosário.

Coroinhas. Procissão de N. Sra. do Rosário.

Coroinhas. Procissão de N. Sra. do Rosário.

Padre Benedito.

Padre Benedito.

Última noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário

Dom José Geraldo, bispo de Juazeiro, Bahia.

D. José Geraldo, bispo da Diocese de Juazeiro, Bahia.

Hoje, 29/10, foi a última noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário, em Remanso, Bahia. O tema foi:  “Nossa Senhora do Rosário, anima a juventude que se empenha por um mundo mais humano, justo e fraterno”. Como de costume, a última noite é dirigida pelo bispo diocesano, D. José Geraldo. Foram homenageados as Famílias, o ECC, as Comunidades do Interior, os Visitantes, Filhos(as) de Remanso residentes em outras cidades e os(as) Pescadores(as).

Representação da imagem de Nossa Senhora do Rosário.

Representação da imagem de Nossa Senhora do Rosário.

Como uma homenagem especial, vou deixar para vocês uma transcrição do sermão de D. José Geraldo, conforme o que consegui captar na gravação (que não estava muito boa, por sinal), mas vai como entendi e entrecortada por algumas fotos da noite:

“… nós pedimos a nossa mãe, Nossa Senhora do Rosário, que anime os jovens e as jovens que se empenham na confecção de um mundo mais fraterno mais humano e mais justo. É um sonho, na realidade, de todos nós.

O jovem, de modo especial, que olha para o mundo com a perspectiva de futuro, de esperança, de algo que vai acontecer, e de algo que muitas vezes tem medo que aconteça, um mundo que pode ser de esperança, um mundo que pode assustar. O mudo que em vez de ser fraterno é de ódio, um mundo que aparece muito mais desumano, porque não motiva, não valoriza não respeita os valores humanos. Um mundo injusto em que Prevalece a força em vez do direito, prevalece a violência em vez da paz e da fraternidade, esse mundo não é um mundo alheio, é o mundo nosso, o mundo no qual nós vivemos, ele é nosso e somos parte dele. Tem gente que tem medo do mundo, acha que todo o mundo é ruim. Existe uma visão pessimista do mundo. O  mundo é o terreno de Deus é a terra boa que somos nós, somos atores e protetores desse mundo no qual nós vivemos.

Último dia de Novena de Nossa Senhora do Rosário.

Último dia de Novena de Nossa Senhora do Rosário.

O grande defeito, eu diria, religiosamente falando, o grande pecado que nós cometemos, é nós ficarmos à parte deste mundo, olhar como se fosse um filme passando à nossa frente e nós gostamos ou não gostamos do nosso objeto. Esquecemos que nós somos os atores desse mundo, somos nós os artistas principais, e cada um tem o seu lugar preferencial, não tem figurantes secundários neste mundo não. Todos nós somos insubstituíveis, porque ocupamos um lugar que é nosso. Se o mundo é bom, é porque nós estamos sendo bons, se nós começarmos acreditar… tantas famílias desunidas pelo ódio, pela inimizade, pela bebida, pela droga. Esse mundo é o do outro? Esse mundo é o nosso.

Vamos trazer para essa família que é a semente, que é o núcleo da humanidade; vamos fazer que esta família seja unida, seja amorosa, viva em paz. O que é que nós devemos fazer? O que cada um de nós está fazendo? Talvez uma boa pessoa como a mãe, que não consegue mais dialogar com seu filho, com sua filha, e acha que tem que confiar esse filho ou essa filha a uma entidade para que a eduque, ou que expulsa o filho ou a filha de casa porque cometeu um erro, seja ele de que ordem for, e já começa a destruir o mundo que nós somos.

Pescadores. Último dia de Novena de Nossa Senhora do Rosário.

Pescadores. Último dia de Novena de Nossa Senhora do Rosário.

Eu não só falei para jovens, estou falando para cada um de nós; e não existe juventude separado como uma coisa, uma gota de óleo na água, nós somos uma grande família, formada por crianças, jovens, adultos e idosos, cada um com a sua missão no tempo e no espaço;  com a sua experiência, com a sua esperança, uns sonham com uma coisa que vai acontecer, outros vivem da experiência acumulada  que poderia transmitir isso para  o seus filhos… E nós, já maduros, olhado-os com percepção e tristeza o mundo que construímos. Qual é o mundo que vamos deixar de esperança para o futuro? Nós que recebemos da mãe de deus, que é nossa mãe, nós temos dois modos que nos dará essa nossa promoção, pelo lado do pedido da ação de graças, às vezes até do milagre que compensa alguma coisa boa, de interessante na nossa vida; do lado do público, revivendo a mãe de Deus e que merece tanto esse público. O outro é o lado da imitação, do modelo, do viver, ou tentar viver pelo menos aquilo que essa mulher simples, jovem do povo, viveu, outra experiência, como então tomou Deus.

Se nós ouvirmos bem o trecho do evangelho, poderíamos ver que é uma coisa muito comum: é José, é Maria, é um anjo que aparece, é Isabel, são as pessoas do povo, e passa com uma naturalidade muito grande, é o anjo que saúda, Maria que não entende assombração, não fica assustada e, mais ainda, não entende a mensagem anunciada, mas isso acontece com todos nós.

Ofertório. Último dia de Novena de Nossa Senhora do Rosário.

Ofertório. Último dia de Novena de Nossa Senhora do Rosário.

Primeiro tem a necessidade de perceber o que Deus nos fala, pelos acontecimentos, pelas pessoas, pela sua própria palavra escrita que é a Biblia, lida editada pessoal  e em grupo comunitariamente, também pensando nisso a isso temos que acreditar, naquele que é a palavra, porque essa é a força da palavra de deus, ela pode ser cultuada, pode ser venerada, trazida em procissão, tudo isso faz parte de todo um contexto, mas muito mais do que isto, ela tem que ser meditada, e fecundada no coração de cada um. Essa é a parte já diferente da nossa ceara. Ela ouvia tua palavra, ela guardou esta palavra dentro dela em seu seio e acolheu com tal força que esta palavra se fez vida, se fez gente, com a força da palavra de Deus, nos é colhida da palavra da pessoa e faça-se a tua vontade, que nem sempre a nossa, a vontade de Deus é, certamente, o bem de cada um de nós, porque Deus é bom e só quer a bondade, Deus é pai e quer o melhor para o seu filho, e a sua filha, ele quer certamente o melhor, mas não é necessariamente aquilo que eu acho que é o melhor, este é que é o grande problema.

A dúvida a insegurança e a incerteza, faça-se a tua vontade. Na angustia na dor do Cristo, lá no horto das oliveiras, suando sangue, naquela aflição incrível se for possível faça.. mas faça-se a tua vontade. Isso só pode acontecer se nós tivermos esta palavra conosco, fortificando nosso espírito, fortificando nossa alma, guiando-nos pelos caminhos tortuosos escuros e difíceis da vida; ajudando-nos a descobrir talvez não ver com água, mas ter a certeza, a segurança de que Deus liberte  e portanto seja feita a sua vontade. Isto vem de uma leitura pessoal, vem da escuta vem é na ajuda fraterna. Nós temos a passagem lindíssima de Samuel que ouve o chamado de Deus e corre para Eli para perguntar: o Senhor me chamou? A terceira vez o velho Elias diz, é Deus que está te chamando, se ouvir esta voz de novo responda: eis-me aqui  senhor, eis-me aqui, ou seja, o jovem que não tinha intimidade com a palavra de Deus recorreu a um velho experiente e ele diz: é Deus que te chama. Esse sistema esse mecanismo é da nossa comunidade, nem sempre a gente escuta direito, nem sempre sabe que servir, vê o que está acontecendo, é a outra pessoa, ou as outras pessoas de bem e de paz e vou ajudar a descobrir essa vontade de deus, que repito: ela é boa, ela é justa, mas nem sempre é o que eu gostaria que fosse e ter a coragem de aceitar o desafio, ter a coragem, e eu imagino, nesse salto no escuro da virgem ao dizer sim  a uma coisa que ela não tinha a menor ideia como ia acontecer, isso também com a nossa vida.

Josemir, pescador de Remanso. Último dia de Novena de Nossa Senhora do Rosário.

Josemir, pescador de Remanso. Último dia de Novena de Nossa Senhora do Rosário.

O mundo que nos desejamos, ou seja, mais humano, ele passa por essa internação do filho de Deus que é feito em nós e nos tornamos seus discípulos missionários, seus cordeiros, e seguimos suas pegadas, é ao mundo mais justo, porque pautável nos desígnios e nos critérios, nos valores deixados no reino que o Cristo nos deixou e portanto um mundo muito mais justo de paz. Se nos deixarmos que a palavra de Deus impregne, entregue nossa vida em nossos atos eu tenho certeza que nossa comunidade, quem sabe em cada um de nós, será mais humano mais fraterno. Maria nossa mãe, como todas as mães, nunca vai nos deixar-nos desamparados. Ela é e será sempre nossa intercessora, não somente nossa padroeira, nossa intercessora.

Sendo ela que estende a sua mão e nos cobre com o seu manto, ela como deus, fazem sempre a sua parte. E a nossa? De miradores, de seguidores, de discípulos, estaríamos ou estamos fazendo a nossa parte? Maria mãe e protetora está conosco, zela por nós, está à nossa frente muitas vezes, nos mostra o caminho e nos mostra aquele que é o caminho, a verdade e a vida. Nós que pensamos e dizemos que somos e  seus filhos e filhas, ou os que estamos à disposição  esperando este grande enviou. Eis-me aqui, Senhor, eis-me aqui, Senhora. Estamos dispostos a encarar o mundo com força, com carinho, com esperança porque esta terra é fértil, a semente é boa e Deus não nos desampara nunca. Amém.”

Último dia de Novena de Nossa Senhora do Rosário.

Maria Beatriz. Último dia de Novena de Nossa Senhora do Rosário.

A procissão em homenagem a Nossa Senhora do Rosário que acontece nesta quarta-feira, 30/10,  sairá das proximidades  Colégio Coronel Olímpio Campinho, na quadra 07, seguindo pelas ruas Epitácio da Silva, Antonio Dias de Castro, Arthur Castelo Branco, Theódulo Albuquerque, Av. Eunápio P. de Queiroz, Praça Manoel Firmo Ribeiro até chegar à Igreja Matriz.

Veja o quadro abaixo:

Roteiro da Procissão.

Procissão.

Vejam mais algumas fotos da última noite de novena:

Último dia de Novena de Nossa Senhora do Rosário.

Último dia de Novena de Nossa Senhora do Rosário.

Remansenses que moram em outras cidades.

Remansenses que moram em outras cidades.

Padre Benedito agradecendo a todos pelo sucesso da festa.

Padre Benedito agradecendo a todos pelo sucesso da festa.

D. José Geraldo recebendo homenagem pelos 10 anos na direção da Diocese.

D. José Geraldo recebendo homenagem pelos 10 anos na direção da Diocese.

Coroinha. Último dia de Novena de Nossa Senhora do Rosário.

Coroinha. Último dia de Novena de Nossa Senhora do Rosário.

D. José Geraldo saúda Nossa Senhora do Rosário.

D. José Geraldo saúda Nossa Senhora do Rosário.

Lília Régis. Último dia de Novena de Nossa Senhora do Rosário.

Lília Régis. Último dia de Novena de Nossa Senhora do Rosário.

Anjinha. Último dia de Novena de Nossa Senhora do Rosário.

Anjinha. Último dia de Novena de Nossa Senhora do Rosário.

Último dia de Novena de Nossa Senhora do Rosário.

Último dia de Novena de Nossa Senhora do Rosário.

Último dia de Novena de Nossa Senhora do Rosário.

Último dia de Novena de Nossa Senhora do Rosário.

Ministros. Último dia de Novena de Nossa Senhora do Rosário.

Ministros. Último dia de Novena de Nossa Senhora do Rosário.

Ana Cristina, D. Maninha e  professora Terezinha.

Ana Cristina, D. Maninha e professora Terezinha.

Remansenses. Último dia de Novena de Nossa Senhora do Rosário.

Remansenses. Último dia de Novena de Nossa Senhora do Rosário.

Cláudia, Carolino e seu filho. Último dia de Novena de Nossa Senhora do Rosário.

Cláudia, Carolino e seu filho. Último dia de Novena de Nossa Senhora do Rosário.

Família remansense. Último dia de Novena de Nossa Senhora do Rosário.

Família remansense. Último dia de Novena de Nossa Senhora do Rosário.

Helder Moura e sua priminha. Último dia de Novena de Nossa Senhora do Rosário.

Helder Moura e sua priminha. Último dia de Novena de Nossa Senhora do Rosário.

Peixes ofertados pelos pescadores de Remanso. Último dia de Novena de Nossa Senhora do Rosário.

Peixes ofertados pelos pescadores de Remanso. Último dia de Novena de Nossa Senhora do Rosário.

Zolany Campinho. Último dia de Novena de Nossa Senhora do Rosário.

Zolany Campinho. Último dia de Novena de Nossa Senhora do Rosário.

Detinha e Luiz Celso Passos. Último dia de Novena de Nossa Senhora do Rosário.

Detinha e Luiz Celso Passos. Último dia de Novena de Nossa Senhora do Rosário.

Rafaella e Mara, Remanso.Net. Último dia de Novena de Nossa Senhora do Rosário.

Rafaella e Mara, Remanso.Net. Último dia de Novena de Nossa Senhora do Rosário.

D. José Geraldo e padres de paróquias vizinhas. Último dia de Novena de Nossa Senhora do Rosário.

D. José Geraldo e padres de paróquias vizinhas. Último dia de Novena de Nossa Senhora do Rosário.

Remansenses que moram em outras localidades. Último dia de Novena de Nossa Senhora do Rosário.

Remansenses que moram em outras localidades. Último dia de Novena de Nossa Senhora do Rosário.

Luciana Guimarães e Lígia. Último dia de Novena de Nossa Senhora do Rosário.

Luciana Guimarães e Lígia. Último dia de Novena de Nossa Senhora do Rosário.